Júnio Dâmaso: Às vezes não me contento em observar a...

Às vezes não me contento em observar a chuva, eu queria ser uma daquelas gotas d'água que caem. É como querer sentir o aroma de um café coado no século passado,... Frase de Júnio Dâmaso.

Às vezes não me contento em observar a chuva, eu queria ser uma daquelas gotas d'água que caem. É como querer sentir o aroma de um café coado no século passado, ou tentar apalpar o vento e segurar os feixes da luz. Ou ainda, imprimir em cores uma lembrança em preto e branco. Como é triste o som do piano. Uma tristeza apreciável. Se eu chorar é de alegria!

1 compartilhamento
Inserida por juniodamaso