ABORTO DA PAIXAO Amor, amor, doce pecado... Tânia Raquel de S. Monção

ABORTO DA PAIXAO Amor, amor, doce pecado Que inflama E flama E chama De um peito amargurado Que cala minha fala num olhar apaixonado E molha minha lágrima salga... Frase de Tânia Raquel de S. Monção.

ABORTO DA PAIXAO

Amor, amor, doce pecado
Que inflama E flama E chama
De um peito amargurado
Que cala minha fala num olhar apaixonado
E molha minha lágrima salgada de ternura
E lava nossos corpos, salgados de loucura
E implora... E explora...
Meu corpo... E teu corpo...
Sedentos de desejo...
E o alge do prazer se sela
Num ímpeto beijo
E Uma lágrima solitária reluz em minha face...
Amor, puro pecado...
Espinho, em delicada flor!
E chora quando faz amor...
Que nasce em fonte cristalina
Em virgem coração de pura menina
E morre calado, agonizante
Antes que tome corpo alma e coração
É abortado ainda feto de paixão!
Em meio a esses versos ávidos de sangue
Misturados às minhas lágrimas ingênuas e infames
Antes que esse sentimento se chame

Se gostou curta/siga:
Face: Versos Sem Vergonha
Instagram: @versossemvergonha

1 compartilhamento
Inserida por tania_raquel_moncao