Luciano Caettano: [ PROMESSAS ] Naquele dia, no altar, na...

[ PROMESSAS ]

Naquele dia, no altar,
na frente de todo mundo,
você prometeu me amar
e me respeitar, e eu te disse sim.

Confiei em você,
nas suas palavras.
Acreditei que viveríamos juntos
até que a morte nos separasse.

Você era o meu grande amor.
A minha cara-metade.

Mas você mentiu!
Passou a beber, sumia, me agredia.
Tornou-se o meu pior pesadelo,
a minha aflição.
Eu rezava para que você não voltasse.

Várias vezes tive medo de morrer,
mas eu não tinha para onde correr.
Sentia um misto de culpa
e vergonha de mim.

Até que um dia,
longe de todo mundo,
você disse que ia me matar.
Isso era verdade!

A última denúncia não te afastou daqui,
a “Maria da Penha” não foi suficiente,
nunca consegui uma ajuda eficiente.
Dois tiros e meu fim se aproxima.

Estou despedindo do mundo,
mas não desejo vingança.
Talvez eu até devesse,
mas não te amaldiçoo.

Aprendi que o perdão liberta,
então daqui a pouco estarei livre,
porque ao invés de te odiar
neste momento eu te perdoo.

1 compartilhamento
Inserida por belospoemas