Laelson Botelho: Naquela noite, a lua espargia sua luz...

Naquela noite, a lua espargia sua luz prateada sobre a grama molhada pelo orvalho. Eu da minha janela contemplando isso, comecei lembrar de quando corríamos jun... Frase de Laelson Botelho.

Naquela noite, a lua espargia sua luz prateada sobre a grama molhada pelo orvalho. Eu da minha janela contemplando isso, comecei lembrar de quando corríamos juntos, mãos coladas, por essa mesma grama ora verde sob o sol de uma bela tarde de verão. Quantas palavras e sussurros, beijos e carícias, trocamos.
Um amor como aquele, pensava eu, nunca acabaria… mas tudo se acabou, como quase tudo acaba, mesmo sem querer.
O que me restou desse amor foram as doces lembranças que nem o tempo consegue apagar. Onde você estiver agora, nunca se esqueça que foi muito bom te amar.
Fecho minha janela e tento dormir, o sono não chega e o dia mais uma vez amanhece… na próxima noite não vou abrir minha janela, preciso dormir.

1 compartilhamento
Inserida por laelson_botelho