Larissa Castro Rosa: Não gosto de ser chamada de princesa,...

Não gosto de ser chamada de princesa, simplesmente odeio, sou muito pé no chão e ciente da minha realidade. Contos de fadas não me pertencem e não me enche os olhos, e se fosse pra ser um personagem, eu seria o menos fofo, talvez até o vilão. Olha pra mim; não pareço ser delicada, sou taxada de ignorante, de grossa, de fria; já me disseram que eu sou bruta e meio masculina, mas acho que pra ser feminina não preciso ser estérica, andar rebolando, estar no salão toda semana, gostar de rosa, gostar de música de dor de cotovelo(que vocês julgam ser romântica) e usar salto... Uso maquiagem pra tirar foto e no dia a dia estou de cara limpa, não tenho saco pra ficar me maqueando, e antes cara limpa do que sair com meio quilo de maquiagem na cara, com um olhar artificial... não me preocupo com tamanho de cabelo, se tiver que raspar eu raspo, cabelo cresce, tô nem aí! Adoro uma mudança, mas tem que ser radical. Odeio meio termos. Tenho amigo homem que é mais feminino do que eu, seguindo os "critérios" dos que me chamam de masculina...
Mas acima de tudo eu faço o que muita gente não faz. Tomo conta da minha vida, não me meto na vida de ninguém. O pouco tempo que tenho, eu cuido de mim e do que é meu. E por fatores particulares, nem tão cedo eu quero um homem na minha vida, a não ser que ele vá fazer toda diferença. Eu não preciso de metido a macho enchendo o saco, achando que pode me dizer o que fazer. Quero um cara que pense com a cabeça de cima e que seja racional. Se ter bigode é ser homem, vou deixar de depilar o buço pra além de ser a mulher da minha vida, ser o homem da minha vida também.

2 compartilhamentos
Inserida por LarissaCastroRosa