Nilo Ribeiro: Inseguro, mas verdadeiro (Nilo Ribeiro)...

Inseguro, mas verdadeiro
(Nilo Ribeiro)

Queria não mais escrever,
por ter tanta insegurança,
mas o que eu posso fazer,
se escrevo com esperança

tudo tão metafórico,
tudo tão verdadeiro,
meu coração eufórico,
é o meu conselheiro

felicidade de criança,
mundo de utopia,
meu coração te alcança,
quando escrevo poesia

nela tudo é perfeito,
sorrimos com o olhar,
nos guardamos no peito,
o amor podemos jurar

um amor idealizado,
é o que posso escrever,
um amor fecundado,
como Eros e Psique

talvez um amor impossível,
como o caderno e a caneta,
ou um mais crível,
como a Lua e um planeta

lúdico também pode ser,
como a rainha e o peão,
pois o amor que tenho por você,
não tem grau, nem classificação

mas a Dama e o Vagabundo,
a poesia tem que mencionar,
pois todo amor do mundo,
eu consegui para te entregar

a poesia é meu sustento,
a poesia me consola,
ela será meu alimento,
quando você for embora

a poesia é meu socorro,
é por ela que eu declamo:
- "sem teu amor eu morro,
pois você é tudo que amo"...

1 compartilhamento
Inserida por NILOCRIBEIRO