Pietro Kallef: Quanto aquela noite quente, eu ainda...

Quanto aquela noite quente, eu ainda não me esqueci do que houve lá. Vejo a sua alma em volta da mesa e seu sorriso transbordou na taça de vinho quando derramou sobre a tolha branca um sangue vivo. Admirei os teus olhos e a dança que eles faziam ao abrir e fechar. O seu cheiro se misturava com o que a casa exalava, depois se misturavam e criavam um novo aroma, suave e agressivo ao mesmo tempo. Eu ficaria sentado te ouvindo todas as noites, porque, passei a ter desejos, e por isso, desejo que todos os dias sejam como essa noite. Quando suas mãos descansavam dos talheres os dedos corriam para segurar os meus e fui tomado por uma luz cor de fogo que desconsertava a minha órbita. No silêncio dava pra escutar a sua mastigação como se pudesse separar cada gosto dentro de uma única boca. Agradável foi cada segundo que ganhei ao teu lado, era como se eu soubesse que nunca mais se repetiria esse momento, porque, a minha felicidade é um instante e não sabes o quanto esperei por sentir essa alegria antes vivida. Não me leve a igreja, porque, não julguei pecado e jamais confessaria como o meu erro, pagarei o preço.

1 compartilhamento
Inserida por PietroKallef