LCF: Carta aos Dois Únicos Corações que me...

Carta aos Dois Únicos Corações que me Protegem

Vila Nova de Gaia, fevereiro de 2015

Queridos pais,
Começo a escrita desta carta como sempre desejei começar: a agradecer-vos por tudo o que fizeram por mim até hoje. A minha vida não existiria se vocês não estivessem sempre lá, nos bons e nos maus momentos, não desta forma, pelo menos.
Parece que, desde o dia do meu nascimento, sou guiado por uma fonte de um poder imenso (Deus) e por vocês, caros pais. Quando o poço está perto, consigo sempre ver uma mão estendida para me apoiar, para evitar que eu caia. Qualquer local que exista no mundo nunca desaparece, o amor nunca se perde, pois a vossa segurança, aquela que anda sempre comigo, tem um valor infinito. E, ao observar os vossos olhos, vejo alegria, vejo carinho, vejo todo o trabalho que tiveram ao cuidar de mim. Nada poderei dizer mais, exceto isto: são os melhores pais do mundo. Nenhuma discussão irá ultrapassar a afetividade da nossa relação.
Despeço-me neste momento afirmando, por fim, que ficarão para sempre na minha memória e no meu no meu coração.

Com um abraço do tamanho do mundo,
LCF

1 compartilhamento
Inserida por LCF-Poesia