Oswald de Andrade: O Amor – Poesia futurista A Dona...

O Amor – Poesia futurista A Dona Branca Clara Tome-se duas dúzias de beijocas Acrescente-se uma dose de manteiga do Desejo Adicione-se três gramas de polvilho d... Frase de Oswald de Andrade.

O Amor – Poesia futurista

A Dona Branca Clara

Tome-se duas dúzias de beijocas
Acrescente-se uma dose de manteiga do Desejo
Adicione-se três gramas de polvilho de Ciúme
Deite-se quatro colheres de açucar da Melancolia
Coloque-se dois ovos
Agite-se com o braço da Fatalidade
E dê de duas em duas horas marcadas
No relógio de um ponteiro só!

Oswald de Andrade ANDRADE, O. Obras completas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1972.
26 compartilhamentos
Inserida por pensador