Poeta Dolandmay: DENTRE AS CHUVAS DA NOITE (O retorno...

DENTRE AS CHUVAS DA NOITE (O retorno d’ Ela) Tão bela, meu Deus, ela veio me encontrar... Com sorrisos à face, uma pintura, Qual uma prenda a me amar Ela veio a... Frase de Poeta Dolandmay.

DENTRE AS CHUVAS DA NOITE
(O retorno d’ Ela)

Tão bela, meu Deus, ela veio me encontrar...
Com sorrisos à face, uma pintura,
Qual uma prenda a me amar
Ela veio ao meu sentir de amargura!

Que aos céus fez-se os anjos tua candura,
E ao mar, a água azul, edenizar...
Tão bela ela veio... — Formosa e pura,
Que dos teus olhos fez-se o amor edificar!

E eleva-se, das noites, meu esplendor...
Os dias me são clarões ao teu amor.
Uma estrela de beleza aos olhos meus...

Ela veio em formosura, sem quer pecados,
Que de afoite ao teu clarão edenizado
Rompeu-me os versos de saudade, meu Deus!

1 compartilhamento
Inserida por acessorialpoeta