Poeta Dolandmay: O POETA Quando juntar a mim o perfume...

O POETA Quando juntar a mim o perfume morto Da estrada em que ando na ramaria Dos arvoredos secos, sem paz, e absorto... “Que notado mundo, verei o sol do dia!”... Frase de Poeta Dolandmay.

O POETA

Quando juntar a mim o perfume morto
Da estrada em que ando na ramaria
Dos arvoredos secos, sem paz, e absorto...
“Que notado mundo, verei o sol do dia!”

Quando o cedro der-se pequeno fruto,
Branco em neve na luz dum luar,
Que fora, ao zumbido a voz dum tributo...
“Mais um réu a juntar-se irá vagar...”

Imensas cores terão as alvoradas...
Os sóis queimarão, sem fogo, sem arder,
Dias e dias, sem negras madrugadas...

E o mar revolto, na calmaria de vencer
Os meus braços, nos ramos das jornadas...
“Que notado morto ledores hão de ver!”

1 compartilhamento
Inserida por acessorialpoeta