Poeta Dolandmay: SONETO DA COBIÇA Pois, nem quando a...

SONETO DA COBIÇA Pois, nem quando a noite cai Faz se apagar a beleza de seu olhar. Nem as vozes que te detrai Tiram-me a vontade louca de te amar. Pois, na deso... Frase de Poeta Dolandmay.

SONETO DA COBIÇA

Pois, nem quando a noite cai
Faz se apagar a beleza de seu olhar.
Nem as vozes que te detrai
Tiram-me a vontade louca de te amar.

Pois, na desordem se contrai
O nosso aberto amor a se encontrar.
É sangue que nas veias vem e vai
Que não se pode da mente apagar...

Apagar em nós todas as loucuras
Por o desejo de nossas almas puras,
Nem por as entranhas aquecer...

Pois, nos amamos quais dois ateus,
Sem nos esquecer das leis de Deus
Por o nosso intenso amor enternecer.

1 compartilhamento
Inserida por acessorialpoeta