Poeta Dolandmay: DEST’ARTE Sou aquele que desperta as...

DEST’ARTE Sou aquele que desperta as almas escuras: Enigmas da noite, por todo esplendor... Em que vagam, por abstinências e dor, Dos meus olhos fechados são mu... Frase de Poeta Dolandmay.

DEST’ARTE

Sou aquele que desperta as almas escuras:
Enigmas da noite, por todo esplendor...
Em que vagam, por abstinências e dor,
Dos meus olhos fechados são murmuras...

E os elevo, à grandeza de vossas alvuras...
— Ó vultos transparentes de visão ardor —
De minh’alma cansada, e de vos pecador,
Que os mortais não nos vejam amarguras!

E na profundeza vã das miragens, aberta,
A porta dos espíritos vãos, que desperta,
Que nos revele o dest’arte do amor-pagão...

E na noite, pálida, a‘lma branca que vaga,
Sob o imenso olimpo de fogo, agonia apaga,
E os vês, dias de glórias sob vossa ilusão...

1 compartilhamento
Inserida por acessorialpoeta