NORMA APARECIDA SILVEIRA DE MORAES: Medo, incerteza e angústia: crise...

Medo, incerteza e angústia: crise existencial Há dias que estamos mergulhados no oceano da melancolia Numa tristeza tão grande a vivenciar A apatia nos faz fica... Frase de NORMA APARECIDA SILVEIRA DE MORAES.

Medo, incerteza e angústia: crise existencial

Há dias que estamos mergulhados no oceano da melancolia
Numa tristeza tão grande a vivenciar
A apatia nos faz ficar bem quietos
Até que apareça algo para a crise amenizar

A tristeza e o medo teima em dominar o meu ser
Clamo forças busco alento e sustentação
Não adianta desejar, querer ter
Se não consigo da alegria viver, minha emoção

Solidão no meio de tanta gente
Almejo meus problemas solucionar
Acudir também quem está sofrendo
E acabo por sofrer e me angustiar

Não adianta na vida ter saber
Não adianta ter o que consumir
Não adianta ter bens e dinheiro
Se não tiver saúde para construir

Clamo pelo poder Cósmico máximo
Que esta fase seja logo superada
Que tudo volte ao normal
Que eu tenha forças para ser a crise enfrentada
Então volto-me para dentro de mim
No silêncio secreto de minha alma
No questionamento analisar, angústia
Ouço, faço uma prece que acalma

A depressão tento então dominar
Levando sério o caminho sem rumo
Respiro um pouco de ar puro
Volto para fora e me arrumo

De súplicas vivo os meus dias
O homem não tem poder sobre o destino
Temos algum poder para mudar o agora
Superar a solidão e o desatino

Quando a gente ama
Tudo é mais difícil de questionar
Nenhuma teoria ou técnica ajuda
O coração grita mais alto a desejar

Muitas vezes parece que há uma pedreira
O coração sofre tanto que parece inchado
A angústia se faz companheira
Nenhuma solução, nada é encontrado


As forças físicas se vão
O desânimo toma conta de mim
Ajoelho, olho para o infinito, peço ajuda
Este sofrimento não pode continuar assim

Por fim ainda encontro alguma alegria
Quando os amigos me reanimam
Suas preces me fortalecem
Encontro arrimo, me empurram

Porém logo a seguir
Fecho a janela da alma novamente
E retorno para dentro de mim mesma
Não consigo sufocar o pranto presente

Hó padecer, vai-te embora
Procure o seu rumo tão sinistro,
Esta energia negativa abatendo meu viver
Traga minha essência positiva, sincronismo

Preciso vencer esta mais esta crise existencial
Encontrar a força que me fortalece
Sou alma livre num corpo cativo
Desejando um bem que me enobrece


Crises passam para todos
Fazem parte da existência humana, do viver
São pesadelos que circundam
Mas logo tudo voltará a florescer...

A vida é feita de altos e baixos
É o que nos fazem vencer
É a fé de dias melhores
Conseguir com um novo amanhecer

O sofrimento é inerente a condição humana
Na luta para vencer cada dificuldade
No paradoxo das escolhas
Em meio a tanta possibilidade

A incerteza do caminho a seguir
De saber se é certo ou errado, auto conhecer
É assim o viver como humano
Na luta para superar, ter auto domínio, ser

Enfim sigo o meu rumo incerto
Até que passe essa tempestade no meu coração
Até que o Sol volte a brilhar novamente
É na esperança que viverei esta emoção


“A vida é assim: um vai e vem na viagem, com momentos mais
fáceis e, por outras vezes encontramos algumas pedras que devem ser removidas para que possamos seguir novamente até chegar ao destino”

7 compartilhamentos
Inserida por NormaSilveiraMoraes