Anderson Luiz: Filho O ser incomodado com o espaço...

Filho

O ser incomodado com o espaço
Exprimido numa fortaleza agradável
Chuta as paredes que o cerca
Se vira como pode sem poder

La fora o mundo o espera sem conhece-lo
Louco para sair de um mundo solitário
Venerar as floras e outrora e auroras
Pequeno ser e amado por ser pequeno

Indefeso de suas forças, sem sonhos
Abrir os olhos e ver seu outro lado
Abismado por ver a luz, coisa esquisita
Pleno com seu chororô, musica linda

À quem te espera a certeza da vitória
O começo e uma graça das graças
Es realce, es vida que brota e floresce
Felicidade que se alcança com calor

O mundo de segredos e temores
Que tem? E ai, pra que, não conheço
Esquece tudo, que ainda não sabe nada
Pulará , cairá, correrá, viverá a vida.

1 compartilhamento
Inserida por AndersonLPS