Walace Miguel: 'SHANGRI-LA' "Você se acende, e me...

'SHANGRI-LA'

"Você se acende, e me surpreende com o seu modo de ver o nada como se ele fosse a coisa mais importante que eu nunca notei.
Seus olhos puxados me puxam pra um precipício difícil de sair.
Seu abraço me faz tocar o céu.
Fico no meio termo entre nuvens e penhasco.
Talvez cair não seja tão ruim assim...
Quem sabe tocar o céu não seja nada mais do que observar você observando a vida que gira, enquanto o tempo para.
Seu sorriso...
Seus sorrisos fazem anjos caírem do céu e perderem as asas.
Seu sorriso fazem demônios me abençoarem com cruzes de madeira com pregos enferrujados em punhos, orando “Pai nosso” numa missa durante a queima de vozes em uma das noites em Woodstock.
Você tem uma covinha no queixo que enterra as minhas vontades mais secretas, revelando em si, as verdades que o tempo grita, sussurrando ao inverno que o verão que eu buscava nos meados de Janeiro se encontra no desenho da sua boca.
Você e a sua loucura prematura que me atura, me tortura, e lapida uma escultura de doçura que apesar de nova, encara a vida de maneira madura.
Entre calmaria e rebeldia, vi que você é uma metamorfose que muda a cada segundo, se mostrando a mesma pessoa, com centenas de gentilezas diferentes, me oferecendo um mundo onde o recomeço é tão necessário como o início.
À Vitória que eu desejo...
Um brinde a você que me traga, me bebe, me devora, me prende, me solta e que no fim, faz de mim, embriagado pela necessidade de ter você tão perto quanto a precisão da troca de olhares entre cegos que se amam durante vidas passadas, mais que porém jamais se viram ao se cumprimentar e nem se abraçaram ao se despedir."

1 compartilhamento
Inserida por walacemiguel