Larissa Portinai: Joguei os maus pensamentos ao vento,...

Joguei os maus pensamentos ao vento, deixei apenas as coisas boas pairarem sobre e dentro de mim. Esqueci as coisas ruins, porque elas não me fazem bem. A partir de agora só quero coisas boas pra mim, não vou dar importância às pessoas que só querem me ferir, também não faria nenhuma vingança a quem me fez mal, pois o tempo irá se carregar de fazê-la pagar por todas as coisas ruins que fizeram à mim. Fiz o jus à famosa frase: “Pendurei minha alma no varal e deixei as coisas ruins evaporarem.”
Só irei escutar e dar valor a tudo que eu gostar e que me faz sentir bem. Farei as coisas que sempre gostei de fazer, as quais não fazia porque tinha vergonha de tudo e do mundo. Vou parar de me esquivar de fazer as coisas pensando no que irão dizer de mim, porque quem só pode me fazer bem sou eu mesma e não os outros e as coisas que eles dizem de fato algumas fazem bem, mas não plenamente como eu mesma me faço.
Irão me perguntar o porquê da minha mudança, e eu simplesmente direi que decidi me dar mais valor, porque primeiro eu tenho que me considerar e depois vêm os outros, tem que ser como diz a citação: “Primeiro lugar eu, segundo lugar eu, terceiro lugar eu, depois vem os outros.”. Temos que entender que a coisa mais importante tem que ser nós mesmos, porque se a gente não se amar, se cuidar, se preservar, quem fará isso pela gente? Eu não mudei, só deixei de ser besta, entendam.
Deixei tudo para trás, e essa decisão doeu, mas me fez muito bem. E quando me lembro de tudo que fiz, sinto orgulho de mim e de tudo que passei emocionalmente, até hoje sinto como se fosse a melhor decisão que eu tomei. Eu não mudei, comecei a cuidar de mim mesma e deu nisso, uma pessoa melhor e mais feliz. A sensatez tomou conta e me fez bem.

1 compartilhamento
Inserida por fcksavrill