Matheus Silva: Estou esperando que você venha… Mas...

Estou esperando que você venha… Mas não mais com aquelas desculpas esfarrapadas de que esqueceu seu casaco em cima da mesa ou que chove muito para que você volte a pé. Espero que venha e tire o profundo silêncio da noite, o hálito fresco das chuvas de inverno, a doçura dos dias de primavera. Você nunca foi de criar falsas esperanças, exceto quando dizia que juntos poderíamos enfrentar a fúria de um mar revolto, o poder de voo de um gavião. Juntos. Parece estranho para quem alcançou a liberdade primeiramente libertando-se de mim. Eu sei que cansei de dizer “você tem o mundo em suas mãos” e que você conseguiria tudo, se você quisesse; mas esqueci de completar dizendo que sou o mundo também. Também sei que seus avanços, dia após dia, estão sendo grandes demais para que volte a olhar para mim. Mas eu estou aqui… Não sei por quanto tempo, nem há quanto tempo. Eu estou aqui. Portanto volte, mas não somente para deixar seu casaco e fugir da chuva… Deixe lembranças, deixe história, deixe. Fuja da chuva, da lua, do mundo, fuja.

1 compartilhamento
Inserida por mathesilva