Ao meu amor Platônico (...) Amo! Dentro... Lu Marinho

Ao meu amor Platônico (...)

Amo!
Dentro do que sinto não cabe outra nomenclatura... Amo seu jeito único de sorrir, a forma carinhosa que me chamas, o teu olhar...
Poderia passar a vida mergulhada nestes olhos, isso me bastaria...
A tua voz... A tua voz é inconfundível, a reconheceria em meio a uma multidão...
E esse cheiro que emana de você, é maravilhoso, cheiro de música, envolvente, viciante, calmante...
Esse teu jeito acolhedor, que cativa e encanta todos que te cercam...
Poderia passar a vida a falar de todas as qualidades que encontrei em você...
Poderia lamentar não te ter... (Lamento...)
Mas, entendi que o que tenho de você é perfeito, e que até imaginar o sabor dos teus beijos me enche de prazer tal qual se o provasse...
Que imaginar o calor dos teus braços me faz suspirar de emoção, imaginar tudo o que não vivemos, me faz viver... E eu tenho medo, medo que a realidade me furte essa perfeição e que me restem lembranças rotas de um equívoco...
Então, congelo essa versão tão minha para me manter viva, pois não sei se perdendo tudo, resistiria...

2 compartilhamentos
Inserida por LUCIENEMARINHO