PatyCa: Eu acho um tanto complicado lidarmos com...

Eu acho um tanto complicado lidarmos com essas ausências que a vida impõe para nós...Ausências estas que estavam escritas e nós desde cedo conhecemos o curso da vida...a juventude, a velhice e a morte...mas nunca paramos para pensar que vai acontecer um dia....Que o sol vai nascer ... o dia correr e em alguma hora a pessoa que fez parte da sua vida por tantos anos...vai desaparecer...sair de cena...para sempre....
E você começa uma luta consigo mesmo para mantê-la viva na sua memória...tenta lembrar do rosto, da voz e do sorriso...trava uma luta incansável com você e com o tempo para ele não te levar as lembranças e não te deixar orfã do que te foi tão caro...
Você demora uma vida inteira para decifrar alguém que ama e faz parte da sua vida...Com o tempo até acha que conhece o jeito que a pessoa anda, se porta e se ajeita no sofá...Acha que entende perfeitamente porque ela briga...ou se aborrece com algumas coisas e tem coisas que jamais compreende mesmo depois de anos....
Descobrir quem amamos há um passo do fim...ou do eterno é uma descoberta que dói ... Olhar alguém que amamos e foi forte o tempo todo...alguém que fez o nosso carrinho de rolimã com a madeira que tinha sobrando, que consertou nossa bicicleta e nos deu asas para voar, que trazia as frutas fresquinhas da feira e colocava no nosso prato lembrando que era bom comer...ou que nos oferecia um analgésico quando a cabeça dóia...uma bronca quando faziamos burrada ou um sorriso num dia de festa...Ver essa pessoa sob outra ótica...é um tanto traumático...cruel ...revoltante...ou mesmo algo que vou levar uma vida inteira pra tentar apagar...
Vê-lo chorar depois de vê -lo ser forte por 30 anos é um sentimento que não desejo sentir novamente...Sim ele era um herói...desses que se seguram para que a gente não caia...que se aguentam com dor para mostrarem que temos que ser fortes...Um herói que só se foi...quando o que tinha era maior que o próprio corpo doente que ficará...um espírito iluminado e grandioso que libertou-se de um mundo triste e injusto...
Em cada cantinho da nossa casa fica um gesto dele...um momento...uma palavra...uma imagem que levo para sempre...
Morrer não tem fundamento...desaparecer para sempre também não...Vivo imagens de uma infância, juventude que misturam-se com imagens do fim... Como se não bastasse a morte te deixa também a marca dela...e esses momentos teimam em engolir os outros lindos que vivemos...ela tenta...mas o meu amor que pulsa...vibra e não morre...ainda consegue ser maior que o desaparecimento e a falta do outro...Consigo sentir cheiros, gostos e sentir toques...consigo ouvir risadas, broncas e palavras vindas dele mesmo quando ele não está mais aqui...Ele teve uma passagem tão linda e marcante...que permanece vivo na minha vida ...mesmo quando já não está mais comigo !!!

2 compartilhamentos
Inserida por PatyCavazzana