Jorge Mello: Permanecer amado é a meta dos amantes,...

Permanecer amado é a meta dos amantes, mas como ser constante, sem ferir, sem magoar, sem machucar, pois a lógica da vida não fala nos sentimentos, só no cotidiano levante-se quando cair, e vá em frente.

Alegria, não se abata, creia em Deus e também em você, pois quem mais pode sentir por você as coisas que somente eu tenho a falar, mas o que devo lembrar o tempo, mas vou atracar como barco e me sentir marco.

Os extremos acabam me destroem a alma, mas prefiro as coisas como são naturais e palpáveis, reais e amáveis.

Sou apenas um amante que deseja a paz pura e constante, brilhante e palpitante, pois sou real, repleto de reflexões, pois tudo tem preço individual com o qual o seu valor, até a senhorita dos desejos de um sonhador.

Faço do imaginário coração o meu espaço, e sei o quanto almeja o meu desejo sonhador, mas saciada se fez feliz, por tão pouco me condenou, e alegre e sem alma me julgou pelo medo de amar e ser feliz no alvejar o que desejou a simplicidade de ser menos completa e pouco discreta.

A rotina consumiu a nossa ilusão, a tarde desejosa se acabou, o momento de amar chegou ao fim, mas quando as palavras não são colocadas em prática, se tornam apenas palavras, e no disfarce interior de cada um resta a frustração, o nojo, o resto de aflição, pois imagino que ninguém é feliz como gostaria, talvez não haja felicidade completa, mas nela rebato toda a minha mágoa afim de não lembrar o que sinto, pois a alma fugiu do meu coração.

1 compartilhamento
Inserida por JorgeMello