Jupiter S. Guimarães: Bom mesmo, era aquele tempo em que...

Bom mesmo, era aquele tempo em que contávamos os minutos para nos ver, e não agora em que quando juntos, nem na cara nos olhamos.
Bom mesmo, foi quando nos conhecemos, e não agora que parece não nos reconhecermos.
Bom mesmo, é quando namorávamos e sonhávamos juntos em nos casar e ter nossos filhos, e não agora em que mesmos casados, nossos filhos já estão mortos mesmo antes de terem nascido.
Bom mesmo, era no inicio quando nos casamos, pois podíamos dormir todos os dias abraçados como se fossemos um, e não agora que um quarto com uma cama e uma sala com um sofá nos separam.
Bom mesmo, era quando confiávamos um no outro, e não agora que apenas a troca de olhares parece estar nos enganando.
Bom mesmo,era podermos dizer eu te amo sorrindo, e não agora que em pensar nessa frase e em nós, isso nos faz chorar.
Bom mesmo, era quando nosso amor era paixão, e não agora que nosso amor é ódio.
Bom mesmo era quando nos entregávamos de corpo e alma, e não agora que iremos entregar nosso corpo e nossa alma a outra pessoa.
Bom mesmo, era quando acreditávamos que era pra sempre, e não agora que o pra sempre virou nunca mais.
Bom mesmo, foram os momentos de paz, e não agora em que estamos novamente em guerra.
Bom mesmo era quando éramos criança, pois ainda éramos ingênuos e puros e ainda não haviam nos apresentado o amor, e não agora que somos adultos, cheio de defeitos e complicados e ainda por cima sem compreender o que é o AMOR.
Tudo isso que era bom está no passado, apenas nossas atitudes podem fazer com que vivenciemos isso novamente, não importa se for para fazermos isso separados ou continuarmos tentando, pois bom mesmo é se um dia fossemos altruístas o bastante para conseguirmos amar sem ser amado, para desejarmos paz a pessoa que mais odiamos, para fazermos sorrir quem nos fez chorar, para estendermos a mão a quem nos derrubou, para desejarmos felicidade a quem nos deseja tristeza, para darmos um abraço a quem nos deu um ponta pé, para dizermos eu te amo a pessoa que disse que nos odeia, para perdoarmos a quem nos ofendeu...bom mesmo para aceitar primeiro nossos erros antes de criticar o do outro.
Mas de nada é valido saber de tudo isso sem praticar, e é por isso que vou começar agora com esse pequeno passo, mas um passo sincero, eu ainda te amo sem saber se ainda me ama, eu te desejo paz mesmo sabendo que está me odiando, eu desejo que você sorria mesmo me tendo feito chorar, mesmo triste eu quero que você seja feliz mesmo que você só seja feliz longe de mim, e eu te perdôo por todas as vezes que já me ofendeu, acima de tudo isso peço desculpas e peço seu perdão por todas as vezes que te fiz chorar, pelas vezes que também te odiei, por todas as vezes que te ofendi e principalmente por não ter te amado o suficiente, só não se esqueça que por todo esse tempo juntos não havia nenhum interesse de ambos além de querer estar juntos mesmo com tantos erros, babaquices, estupidez e outros vacilos que cometemos, a única razão era que ainda acreditávamos em nós, e desejo a você onde quer que esteja quando partir que seja feliz e viva sua vida plenamente, tente simplificar um pouco mais a vida para que você possa viver em paz, e não deixe que o ódio engula você de dentro pra fora, respire fundo e VIVA.

1 compartilhamento
Inserida por JupiterGuimaraes