Rafael Valladão Rocha: A chuva – Rafael Rocha 05/08/2012 A...

A chuva – Rafael Rocha
05/08/2012

A chuva cai
E logo o vento se vai
Vai e volta e traz junto
Um pouco de paixão
Cigarros largados no meu chão
Volta o vento e traz junto
As folhas da primavera
Que se deixaram pelo mundo
No jardim não há vida
Além do espírito das rosas
Um jardim sem saída
Um santuário de memórias mortas
Túmulos de palavras prontas
Talvez eu tenha errado
Em ter me cegado
Mas não errei
Em ter me apaixonado.

Um homem como eu
Dizia que o amor não existe
Somente para fugir da verdade
Que precisaria amar para viver
Movido pelos traumas
De uma pessoa errada
Essa é a maldade do amor
Ter que sorrir em meio á dor.

O homem colhia tristeza das estrelas
E regava suas flores com suas lágrimas
Esperanças não lhe faltavam
O amor que tantos matavam
O fazia pensar se deveria amar
Ou se devia somente chorar
Nada o fazia entender
Porque deveria viver
Viver para a vida compensar
Viver por alguém
Alguém que se deve amar.





Olhava seu jardim
Da janela embaçada
De seu quarto fechado
Com sua porta trancada
Fechava o coração
Para não ver a chuva
Que em cada gota
Trazia um beijo sujo
Memórias cruéis que mataram esse homem
Que tanto se entregou
Somente por amor
Amores errados
Pessoas erradas
Esse é o desafio de viver
Ame e tente sobreviver
E se você um dia conseguir
Saiba que estou aqui
Para sempre lhe lembrar
Não custa nada
Tentar amar.

1 compartilhamento
Inserida por rafaelRocha