Ênio Giacomini de Sales: LAMÚRIAS Quando o sol se por no...

LAMÚRIAS Quando o sol se por no longínqüo horizonte, Desenhando nas nuvens os rubros rabiscos, Talvéz um pouco de paz junto a este monte Console meu ser, livre ... Frase de Ênio Giacomini de Sales.

LAMÚRIAS

Quando o sol se por no longínqüo horizonte,
Desenhando nas nuvens os rubros rabiscos,
Talvéz um pouco de paz junto a este monte
Console meu ser, livre de riscos.

Assim esperarei eterno o momento,
tão alviverde é a infame grama!
Que nos meus olhos sinto o nobre vento,
Vivenciando muito mais o meu drama.

O sinal dos tempos se dá nas horas,
perdido nos atos, me controlo e penso,
Tu noite, por que demoras?

Mas no semblante o incalto senso
Te desfigura... e por que choras?
Pergunto a mim mesmo no entardecer denso.

1 compartilhamento
Inserida por eniosales