Ênio Giacomini de Sales: SONETO DA SAUDADE Lembrança amarga que...

SONETO DA SAUDADE Lembrança amarga que entristece, regendo no tempo um dissabor constante... Reveste-se de incerteza a cada instante, movendo moinhos de ventos ... Frase de Ênio Giacomini de Sales.

SONETO DA SAUDADE

Lembrança amarga que entristece,
regendo no tempo um dissabor constante...
Reveste-se de incerteza a cada instante,
movendo moinhos de ventos que estarrece.

Lembrança doce que acorrenta,
maldizendo o destino que separa...
procurando o prazer que dessedenta,
em função da dor que não repara.

E assim, no barco de ilusões vertentes,
Desilusão é apenas ponto de partida...
em lúgubres águas correntes.

Tão triste quanto uma estrela sem vida,
a saudade em formas aparentes,
corroídas na dor sem uma despedida.

1 compartilhamento
Inserida por eniosales