Jomar Lopes: A paixão de um ser que detém do calor...

A paixão de um ser que detém do calor e o brilho vital, com um imenso poder e ao mesmo tempo humilde o suficiente pra clarear o mundo até que possa te mostrar as belezas que o planeta tem a oferecer, florestas, mares, cachoeiras, rios e etc.. Por causa de tal humildade muitas vezes a amada deixa de vê-lo, pois por meio dele agora tem outras maravilhas a observar. E quando a noite vem? Ah! A lua resplandece no céu, refletindo uma luz doada para que não fique sozinha em meio à escuridão da noite. Nem mesmo quando ele não pode te iluminar, faz com que a lua brilhe para que ainda assim consiga protegê-la, mas a esfera da noite quando ilumina o mundo ainda permanece escondido na escuridão, isso faz com que seja singular, a mais bela no céu, com isso admirada regozijando de um brilho que não é dela, mas faz com que você se apaixone sem ao menos perguntar de onde surgiu essa beleza, contudo, um dia quando estiver perto o suficiente dirá: Droga! É só uma esfera sem luz. Em flashes passarão como cenas de um filme o sol e todos os seus feitos para guiar a luz e a iluminar, nunca te abandonando pelo simples fato de te amar, logo, voltará a olhar para ele que talvez não mais queira gastar sua imensa energia e depositar seu amor em alguém que o desprezou. Isso são simplesmente metáforas, comparações e personificações para que possamos refletir as vezes que somos o sol e as que nos apaixonamos pela lua.

1 compartilhamento
Inserida por Marianaramalho