Alan Lopes Luiz: Minha amada,quem diria que chegaríamos...

Minha amada,quem diria que chegaríamos àquele futuro, que hoje é presente, ao qual tanto almejávamos ? Para os que diziam que a nossa união não daria em nada , nosso amor calado se manteve, e com o tempo, respondeu a todas interrogações. Nossos laços tornaram-se cada vez mais fortes. Chegastes para me salvar de mim mesmo. Me socorrestes quando submerso eu estava, nas águas da infelicidade.Somente minha mão se avistava, afundando lentamente, esperando desesperadamente por alguém para erguer-me. Até que você surgiu,pegou em minha mão com firmeza , e me puxou.Então, minhas pupilas se dilataram, penetrei meu olhar no seu. Permaneci longos segundos sem piscar,que passaram lentamente como um filme. Era do amor o início, que com certeza, não findará. Notei então que era você quem eu tanto espera. Que na madrugada, entrava pela janela juntamente ao soprar do vento e invadia meus sonhos. Passamos por bons momentos onde a brisa de uma tarde agradável nos acalentava,e por momentos onde ventanias e tempestades tentavam nos derrubar. Mas unidos , de mãos dadas, caminhamos lentamente , com dificuldade na direção contrária. Nesse caminho, caímos muitas vezes, nos ferimos, mas nos erguemos, nos tornando indestrutíveis. Sorte ? Não. Não existe sorte no amor. É apenas a forma do destino unir duas pessoas que trazem um ao outro dentro de si. Somos como a união de duas peças de um quebra-cabeças,nos encaixando perfeitamente. Se fosse outra peça, não haveria possibilidade de união. Fomos feitos um para o outro, tinha que ser nós dois ! O tempo passou, causou nítidos efeitos em nós, tanto física quanto psicologicamente. Mas o amor, se mantém firme como as rochas que as ondas do mar batem incessantemente, mas elas se mantêm intactas, imóveis. Já passamos por 3 fases do ciclo vital. O quarto e último se aproxima em curtos passos. Mas peço a Deus que eu parta primeiro, pois não suportaria o dissabor de presenciar o teu adeus. Partindo primeiro, eu me tornaria teu anjo da guarda, teu protetor . Mesmo a dor me levando, o teu amor me traria para perto. Eu esperaria incansavelmente para vir te buscar. Te pegar pela mão, como se a convidasse para uma última dança . E num piscar de olhos, partiríamos num clarão de luz intensa, deixando para as próximas gerações a história de um genuíno e eterno amor.

1 compartilhamento
Inserida por alanlopez