Clarissa Corrêa: A gente nasce livre, sem qualquer escudo...

A gente nasce livre, sem qualquer escudo e aos poucos, depois das cacetadas da vida, vamos ficando duros. Isso me entristece um pouco. Sei que faz parte, mas não deixo de ficar triste. Percebo que as pessoas estão cada vez mais medrosas. Guardam o que sentem. Se escondem atrás de palavras, atitudes e sentimentos. Mostram uma outra pessoa, uma verdade inventada, uma pessoa inexistente. Pra quê? O objetivo não é ter relações verdadeiras? O grande barato da vida não é ter alguém pra dividir cada coisinha boa e chata?

Tolos, mostram uma coisa que não são e acabam perdendo muito por isso. Porque a gente não deve ter a menor vergonha de ser quem é. E nem ter medo de mostrar nossos sentimentos mais bonitos.

1 compartilhamento
Inserida por biancavasconcelos