Coleção pessoal de tuyareis

Encontrados 4 pensamentos na coleção de tuyareis

SINCERO FINGIMENTO

Se maior senso lógico tivesse, nada diria
Tão somente escreveria
Até exaustar-me, para expressar minha outra parte
Que antes oculta, bem se revela no ranger da grafite

Sacia no papel minhas utopias
As realiza no amor, dor, nos anseios e alegrias
Sensações fingidas, escritas
Pela necessidade de evidenciar os fingimentos de todo dia

Eles são reais e não finjo-me como poetiza
Da vida sou como uma aprendiz
Entregue a um desejo escrito
Que mostra como se fosse em outra faceta

O fingimento que não o é.

Tuanny Reis

CONFUSÃO

Sai da minha incerta concepção, saber, querer, sonhar ou não, não especular, não querer, não saber mais, desaprender ou aprender, emburrecer ou conhecer, sei lá.

Sai de mim, aliás não sai de mim não. Na minha mente sana ou insana encontre o lugar em que se aloje e eu te aceite ou te despreze maldita ou bendita confusão. É complexa, é também tão simples que parece ser e não é. A vejo turva e quero desvendá-la, se possível é fazer isso, depois a jogarei no lixo, deixarás de ser o que é, rirei do que eu pensara ser o que era, como uma coitada que se submete ao meu gosto, nem é objeto e por mim será dominada, nem visível é.

Eu te mando nos meus pensamentos e a faço deixar de existir pra mim na hora então que eu bem quiser. Ridícula, insensata, esclarecedora, reflexiva, a odeio ou a amo, ainda não consegui expulsar-te de mim, mas ainda quero e uso você. Ainda presta, mas do jeito que eu quero que preste e não completa, só em parte, a parte que amo e me cabe o interesse de tê-la bendita na minha mente sana e tornar-te então insana fora de mim maldita que odeio.

Tuanny Reis
4 compartilhamentos

É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfos e glórias, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com os pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota.

Theodore Roosevelt
5.3 mil compartilhamentos

A autoridade repousa sobre a razão.

Antoine de Saint-Exupéry
128 compartilhamentos