Biografia de Zeca Baleiro

Zeca Baleiro

Jose Ribamar Coelho Santos - O conhecido Zeca Baleiro, músico, cantor e compositor brasileiro, nasceu em Arari no interior do Maranhão, no dia 11 de abril de 1966.

O apelido "Baleiro" vem do fato de José Ribamar gostar muito de doces e, quando cursava faculdade costumava ter sempre balas para consumir entre as aulas.

Iniciou sua carreira fazendo trilhas sonoras de peças de teatro. Mudou-se para São Paulo, onde participou de um disco de Gal Costa e a partir daí sua carreira deslanchou.

Entre seus CDs e DVDs estão: Por Onde Andará Stephen Fry? (1997) (Disco de ouro), Vô Imbolá (1999) (Dico de ouro), Líricas (2000) (Disco de ouro),, Pet Shop Mundo Cão (2002), Raimundo Fagner e Zeca Baleiro (2003) (Disco de ouro), Baladas do Asfalto e Outros Blues (2005), Baladas do Asfalto e Outros Blues Ao Vivo (2006), O Coração do Homem Bomba - Vol. 1 (2008), O Coração do Homem Bomba - Vol. 2 (2008), O Coração do Homem Bomba - Ao Vivo (2008), Concerto (2010), Calma Aí, Coração - Ao Vivo (2014).

Acervo: 56 frases e pensamentos de Zeca Baleiro.

Frases e Pensamentos de Zeca Baleiro

A saudade é um filme sem cor que meu coração quer ver colorido

Zeca Baleiro
44 compartilhamentos

Vejo os pombos no asfalto
eles sabem voar alto
mais insistem em catar as migalhas do chão

Zeca Baleiro
133 compartilhamentos

Porque hoje eu só quero chorar como um poeta do passado, e fumar o meu cigarro na falta de Absinto.

Zeca Baleiro
80 compartilhamentos

Tudo o que se ganha nessa vida é pra perder
Tem que acontecer
Tem que ser assim
Nada permanece inalterado até o fim...

Zeca Baleiro
38 compartilhamentos

Meu amor minha flor minha menina
Solidão não cura com aspirina
Tanto que eu queria o teu amor
Vem me trazer calor, fervor, fervura
Me vestir do terno da ternura
Sexo também é bom negócio
O melhor da vida é isso e ócio
Isso é ócio

Minha cara, minha Carolina
A saudade ainda vai bater no teto
Até um canalha precisa de afeto
Dor não cura com penicilina

Meu amor minha flor minha menina
Tanto que eu queria o teu amor
Tanto amor em mim como um quebranto
Tanto amor em mim, em ti nem tanto

Há mais solidão no aeroporto
Que num quarto de hotel barato
Antes o atrito que o contrato

Telefone não basta ao desejo
O que mais invejo é o que não vejo
O céu é azul, o mar também

Se bem que o mar as vezes muda,
Não suporto livros de auto-ajuda
Vem me ajudar, me dá seu bem

Meu amor minha flor minha menina
Tanto que eu queria o teu amor
Tanto amor em mim como um quebranto
Tanto amor em mim, em ti nem tanto"

Zeca Baleiro
80 compartilhamentos