Biografia de Paulo Ricardo

Paulo Ricardo

Paulo Ricardo nasceu no Rio de Janeiro, no dia 23 de setembro de 1962. Filho de militar morou em várias cidades. Em 1977 estava em São Paulo, quando montou sua primeira banda, que não prosperou. Iniciou o curso de jornalismo, mas não deu continuidade. Mudou-se para Londres, quando passou a escrever sobre música europeia para a revista Som Três.

Depois de seis meses, Paulo Ricardo voltou ao Brasil e optou pela carreira musical. Junto com o tecladista Schiavon, o guitarrista Fernando Deluque e o baterista Moreno, começaram a compor suas primeiras músicas, entre elas, “Loura Gelada”, “Olhar 43”, “Rádio Pirata” e “Revolução Por Minuto”, que batizou a banda. O grupo de rock se tornou uma das bandas mais populares do país entre 1984 e 1987, quando uma crise interna causou a primeira separação.

Em 1989, Paulo Ricardo lançou seu primeiro disco solo, intitulado “Paulo Ricardo”, que teve uma participação de Rita Lee. Em seguida lançou “Psico Trópico” (1991). Com alguns discos bem sucedidos, sua carreira chegou ao auge com “O Amor me Escolheu” (1999), cuja música “Dois” fez parte da trilha sonora da novela “Corpo Dourado”. Em 2011, a Banda RPM retomou suas atividades.

Entre os sucessos de sua carreira estão: “Dois”, “Onde Está o Meu Amor”, “Tudo por Nada”, “Como se Fosse a Primeira Vez”, “A Cruz e a Espada”, “Imagine” (português), “Sonho Lindo”, “Vida Real” e “Agora eu Sei”. Em 2017, Paulo Ricardo teve uma participação na novela Rock Story.

Acervo: 34 frases e pensamentos de Paulo Ricardo.

Frases e Pensamentos de Paulo Ricardo

Poesia, algo tao belo,
que alguns quebram a cabeça para criar uma

Paulo Ricardo

Rádio Pirata

Abordar navios mercantes
Invadir, pilhar
Tomar o que é nosso
Pirataria nas ondas do rádio
Havia alguma coisa
Errada com o rei...

Preparar a nossa invasão
E fazer justiça
Com as próprias mãos
Dinamitar!
Um paiól de bobagens
E navegar o mar
Da tranqüilidade...

Toquem o meu coração
Façam a revolução
Que está no ar
Nas ondas do rádio
No submundo
Repousa o repúdio
E deve despertar...
Disputar
Em cada freqüência
Espaço nosso
Nessa decadência...

Canções de guerra
Quem sabe canções do mar
Canções de amor
Ao que vai vingar...

Paulo Ricardo

Fiquem sabendo que mesmo sendo fálhos, ninguém tem o direito de nos jugar. A não ser o nosso Senhor Jesus Cristo.

Paulo Ricardo

Muitos já se foram pensando, e muitos ainda pensam que o mundo esta acabando.
Mais e ai? o mundo ainda existe.
E quem o faz somos nós.
O que na verdade acaba é o caráter, a solidariedade, o amor ao próximo, entre outras qualidades que se tem no coração.
Por que não fazer o bem sem saber a quem, e se já fizeram algo por você?
Ta pode ser que seja fácil falar e difícil fazer.
Da mesma forma que é fácil tentar e difícil de se arrepender.
O bom mesmo é aliviar os olhares de socorro que te olham, e depois ver o sorriso no rosto e o olhar de alivio, de agradecimento por você existir.
Se o mundo acaba eu não sei, só sei que os segundos, minutos, horas, dias, semanas, meses, anos, décadas passam, e nunca sabemos nosso fim.
E que a vida é feita roda gigante se hoje estas encima amanhã pode estar embaixo, ou melhor ainda subir mais ainda levantando os que estão embaixo.
Pois é, pense comigo se todos nós fizermos o bem sem querer algo em troca, mesmo assim você receberá.
E as mãos que puxavam seu tapete, vão começar a te aplaudir.

Paulo Ricardo
1 compartilhamento

Ela mal sabia que a cada sorriso que abria minha felicidade se fazia.
Ela mal sabia que a cada olhar que refletia a minha alma reluzia.
Ela mal sabia que a cada palavra que dê sua boca saía mais amor em mim surgia.
Ela mal sabia que a cada gesto que fazia minha mente enlouquecia.
Ela mal sabia que toda vez que eu escrevia estava nela a inspiração para as poesias.
Ela mal sabia que toda vez que se feria era meu coração que doía.
Ela mal sabia que a cada vez que partia um sonho meu se desfazia.
Ela mal sabia que a cada caminho que percorria de longe eu a seguia e jamais a deixaria.
Ela mal sabia que rápido o tempo passaria, mas a luz que reacendeu em mim jamais se apagaria.
Ela mal sabia o quão complicado a vida seria, mas sozinha jamais estaria porque eu sempre a cuidaria
Ela mal sabia que repentina a morte chegaria, mas a história nossa escrita, nada nem ninguém de mim tiraria.

Paulo Ricardo