Biografia de Honoré de Balzac

Honoré de Balzac

Honoré de Balzac (1799-1850) foi um importante escritor francês, um dos fundadores da Escola Realista na França.

Honoré de Balzac nasceu em Tours, na França, no dia 20 de maio de 1799. Entre 1807 e 1813 estudou no colégio de Vendôme. Desde cedo sonhava em ser escritor reconhecido. Em 1844 a família muda-se para Paris. Com vinte anos completa o curso de Direito e inicia um estágio, sem nenhuma vocação.

Em 1819, com uma vida difícil, a família muda-se para Villeparisis. Sob os protestos da família, Honoré anuncia sua decisão de dedicar-se à literatura e permanece na França. Em 1820 completa sua primeira obra, a tragédia “Cromwell”, que ele mesmo classificou como deplorável. Vai para junto de sua família e inicia um grande número de obras comerciais, com os pseudônimos de Lord R’Hoone e Horace de Saint-Aubin, para não comprometer seu nome.

Em 1823 passa a colaborar com jornais e periódicos. Em 1829, publica “Os Chouans” a primeira obra escrita com seu verdadeiro nome. A publicação foi um sucesso, abriu as portas dos editores para seu verdadeiro gênero – a crônica dos costumes da sociedade que o rodeava.

Durante os vinte anos seguintes produz grande número de obras, em geral, romances psicológicos baseados na vida contemporânea francesa. Foi o primeiro a escrever novela de ficção realista. Escreveu cerca de noventa e cinco romances e novelas, dos quais a maior parte forma a “Comédia Humana”, iniciada em 1841, um verdadeiro espelho da época. Honoré de Balzac faleceu em Paris, França, no dia 18 de agosto de 1850.

Acervo: 212 frases e pensamentos de Honoré de Balzac.

Frases e Pensamentos de Honoré de Balzac

Nunca devemos julgar as pessoas que amamos. O amor que não é cego, não é amor.

Honoré de Balzac
2.4 mil compartilhamentos

A infelicidade tem isto de bom: faz-nos conhecer os verdadeiros amigos.

Honoré de Balzac
6.2 mil compartilhamentos

É tão absurdo dizer que um homem não pode amar a mesma mulher toda a vida, quanto dizer que um violinista precisa de diversos violinos para tocar a mesma música.

Honoré de Balzac
4.1 mil compartilhamentos

O amor é a poesia dos sentidos. Ou é sublime, ou não existe. Quando existe, existe para sempre e vai crescendo dia a dia.

Honoré de Balzac
1.3 mil compartilhamentos

É tão natural destruir o que não se pode possuir, negar o que não se compreende, insultar o que se inveja.

Honoré de Balzac
3.4 mil compartilhamentos