Biografia de Francesco Petrarca

Francesco Petrarca

Francesco Petrarca nasceu em Arezzo, Itália, no dia 20 de julho de 1304. Passou sua infância na cidade de Avingnon, na França, então sede do papado e grande centro cultural da Europa. Estudou línguas, literatura, gramática, dialética e retórica. Iniciou o curso de Direito em Montepelier, na França, e concluiu em Bolonha, na Itália, no ano de 1326.

Após a morte do pai, tentou a vida monástica, mas logo a abandonou. Protegido pelo clero dedicou-se ao estudo dos poetas da Antiguidade. Sua paixão pelos manuscritos antigos o levou a viajar por toda a Europa, pesquisando e copiando as obras de Cícero, Virgílio e Horácio. Foi considerado um dos primeiros bibliófilos da Europa.

A partir de 1337 dedicou-se à poesia. Aperfeiçoou a estrutura do soneto – gênero poético composto por 14 versos e organizou o conteúdo de forma fixa. Sua obra-prima é a coletânea de poemas, intitulada “Canzoniere”, com 317 sonetos, escritos em italiano, onde o tema central é o amor platônico do poeta por Laura. Em 1341 recebeu o título de “Poeta Laureado”.

Petrarca deixou trabalhos em latim, como poemas épicos, obras históricas e filosóficas, Sua obra inspirou um movimento chamado “Petrarquismo”, que surgiu no século XV, exerceu grande influencia na literatura ocidental, e se prolongou até o século XVII. Petrarca faleceu em Arquà Petrarca, na região de Mântua, Itália, no dia 19 de julho de 1374.

Acervo: 21 frases e pensamentos de Francesco Petrarca.

Frases e Pensamentos de Francesco Petrarca

As duas cartas de amor mais difíceis de escrever são a primeira e a última.

Francesco Petrarca
507 compartilhamentos

Pouco ama aquele que pode dizer quanto ama.

Francesco Petrarca
33 compartilhamentos

Na guerra do amor a fuga é uma vitória.

Francesco Petrarca
131 compartilhamentos

Coisa bela e mortal passa e não dura.

Francesco Petrarca

É verdade, nós amamos a vida, não porque estamos acostumados à vida, mas porque estamos acostumados a amar. Há sempre alguma loucura no amor, mas há também sempre alguma razão na loucura.

Francesco Petrarca
10 compartilhamentos