Biografia de Chico Buarque

Chico Buarque

Francisco Buarque de Hollanda é autor de clássicos como “Apesar de Você”, “Quem Te Viu, Quem Te Vê”, “Roda Viva”, “Olhos nos Olhos”, “Cálice”, entre outros.

Chico Buarque nasceu no Rio de Janeiro, no dia 19 de junho de 1944. Filho do historiador Sérgio Buarque de Hollanda e da pianista Maria Amélia Cesário Alvin. Desde jovem, a música fez parte de seu dia-a-dia. Ouvia Noel Rosas e Ataulfo Alves.

Em 1963, Chico Buarque participou do musical Balanço de Orfeu, com a música “Tem Mais Samba”. No ano seguinte se apresentou no programa O Fino da Bossa, comandado por Elis Regina. Em 1965 lança seu primeiro disco, com as músicas “Pedro Pedreiro” e “Sonho de um Carnaval”.

Em 1966, a música “A Banda”, cantada por Nara Leão, vence o Festival de Música Popular Brasileira. Nesse mesmo ano, lança seu primeiro LP. Casa-se com a atriz Marieta Severo, com quem teve três filhas. Em 1969, Chico Buarque muda-se para o Rio de Janeiro e lança seu segundo disco. Vence o Festival Internacional da canção, com a música “Sabiá”.

Na década de 70, passa um longo tempo sem se apresentar, mas continua produzindo. Escreve a peça “Gota d’água”, que recebeu o Prêmio Moliere. Escreveu a música “Vai Trabalhar Vagabundo”, para o filme do mesmo nome, e “O Que Será”, para o filme “Dona Flor e Seus Dois Maridos”.

A década de 80 é bastante produtiva, entre outros trabalhos, lança o “LP Vida”, trabalha para a produção de "Saltimbancos Trapalhões", participa da Campanha pelas Diretas Já, e compõe a trilha sonora do filme “Ópera do Malandro”. Lança o disco “Francisco”. Na década de 90, Chico sai em turnê pelo Brasil e grava “Chico ao Vivo”.

Chico Buarque publicou cinco romances: “Estorvo” (1991), “Benjamim” (1997), “Budapeste” (2003”), “Leite Derramado” (2009) e “Irmão Alemão” (2014).

Acervo: 267 frases e pensamentos de Chico Buarque.

Frases e Pensamentos de Chico Buarque

EU TE AMO

Ah, se já perdemos a noção da hora
Se juntos já jogamos tudo fora
Me conta agora como hei de partir

Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo, queimei meus navios
Me diz pra onde é que inda posso ir

Se nós, nas travessuras das noites eternas
Já confundimos tanto as nossas pernas
Diz com que pernas eu devo seguir

Se entornaste a nossa sorte pelo chão
Se na bagunça do teu coração
Meu sangue errou de veia e se perdeu

Como, se na desordem do armário embutido
Meu paletó enlaça o teu vestido
E o meu sapato inda pisa no teu

Como, se nos amamos feito dois pagãos
Teus seios inda estão nas minhas mãos
Me explica com que cara eu vou sair

Não, acho que estás só fazendo de conta
Te dei meus olhos pra tomares conta
Agora conta como hei de partir

Chico Buarque
3 mil compartilhamentos

A felicidade
Morava tão vizinha
Que, de tolo
Até pensei que fosse minha

Chico Buarque
1029 compartilhamentos

Hoje na solidão ainda custo
A entender como o amor foi tão injusto
Pra quem só lhe foi dedicação

Chico Buarque
1.7 mil compartilhamentos

Que saudade é o pior tormento, é pior do que o esquecimento, é pior do que se entrevar...

Chico Buarque
776 compartilhamentos

Por favor
Deixe em paz meu coração
Que ele é um pote até aqui de mágoa
E qualquer desatenção, faça não
Pode ser a gota dágua

Chico Buarque
1.3 mil compartilhamentos