Biografia de Bruno Barreto

Bruno Barreto

Bruno Barreto nasceu no Rio de Janeiro, no dia 16 de março de 1955. Filho dos produtores Lucy e Luiz Carlos Barreto, donos da Produtora LCD Barreto Filmes do Equador. Em 1967 produziu seu primeiro filme, o curta metragem “Bahia, a Vista”. Depois de vários outros curtas, em 1972 filmou seu primeiro longa “Tati, A Garota”, quando dirigiu grandes atores, entre eles, Dina Sfat e Hugo Carvana.

Em 1974 Bruno dirigiu o drama “A Estrela Sobe”, com o roteiro baseado no livro homônimo de Marques Rabelo. Seu terceiro filme “Dona Flor e Seus Dois Maridos” (1976), uma adaptação da obra homônima de Jorge Amado, com Sonia Braga no papel principal, bateu o recorde de bilheteria. Em 1983, outro sucesso de bilheteria foi “Gabriela, Cravo e Canela”, adaptada da obra de Jorge Amado, com Sonia Braga no papel principal e com a participação do ator italiano Marcelo Mastroianni. Outra adaptação de sucesso foi “O Beijo no Asfalto” (1980), peça de Nelson Rodrigues.

Em 1997, Bruno Barreto dirigiu “O Que é Isso Companheiro”, um filme de ação, baseado parcialmente na obra de Fernando Gabeira, com Fernanda Torres, Cláudia Abreu, Pedro Cardoso, entre outros. O filme foi lançado nos Estados Unidos com o título de Four Days in September, sendo indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Em 2013, dirigiu o drama de época “Flores Raras” baseado no livro Flores Raras e Belíssimas de Carmem Lúcia Oliveira. O filme que conta com Glória Pires no papel principal recebeu o Prêmio do Cinema Brasileiro - Melhor Atriz e Bruno Barreto recebeu o Prêmio de Melhor Direção de 2014.

Acervo: 9 frases e pensamentos de Bruno Barreto.

Frases e Pensamentos de Bruno Barreto

Se você quer ganhar, você tem que saber perder.

Bruno Barreto

A vida e como uma orquestra, selecionamos os melhores músicos para assim como a vida selecionarmos as melhores pessoas ao nosso lado.

Bruno Barreto
Inserida por brunobarretooficial

Tudo tem um lado bom ou ruim, só depende de você fazer o seu!

Bruno Barreto
Inserida por brunobarretooficial

O ódio que tenho dentro de mim, não demonstro na superfície dos meus olhos, mais sim, profundamente neles!

Bruno Barreto
Inserida por brunobarretooficial

Nós trabalhamos tanto pra tudo e ao
mesmo tempo pra nada, trabalhamos
tanto pra ter tudo que queremos, e
para nós mantermos, e ao mesmo
tempo trabalhamos tanto para ter o
que queremos que não temos o mais
importante, a vida, ser livre, tocar com
os amigos, dar risada, trabalhamos
tanto pra nada, nada de aproveitar a
vida, ficamos velhos e vai se morrendo
a vontade as esperanças de que um
dia eu tive pra poder ser e fazer tudo
que eu sempre quis, o trabalho nós
mantém e ao mesmo tempo nos mata!
a vida e uma só amigos, eu, estou
novo e vou ter que trabalhar muito
ainda pra ter tudo e ao mesmo tempo
não ter nada, nao ter nada significa
não ter tempo para sua mulher, filhos,
amigos, família, somos escravos de nós
mesmos e todos nós morremos como
um suicídio qual quer de quem um dia
so teve minutos para dizer a deus em
frente da tua família deitado sobre uma
cama hospitalar e indo embora para
algum lugar onde talvez tenha tudo
mais no meio do nada.

Bruno Barreto
Inserida por brunobarretooficial