Biografia de Aníbal Machado A arte de viver e outras artes

Aníbal Machado A arte de viver e outras artes

Aníbal Machado nasceu em Sabará, em Minas Gerais, no dia 9 de dezembro de 1894. Graduou-se pela Faculdade de Direito de Belo Horizonte, em 1917. Nessa época publicou os primeiros trabalhos literários na revista Vida de Minas, com o pseudônimo de Antônio Verde. Exerce a função de promotor e em 1921 é nomeado professor de História, no Ginásio Mineiro.

Em 1922 muda-se para o Rio de Janeiro, onde exerce diversos cargos ligados ao Ministério da Justiça. Em 1925 publicou na revista Estética seu primeiro conto, “O Rato, o Guarda Civil e o Transatlântico”. Participou da segunda fase do Movimento Antropofágico. Em 1941 organizou a seção de Arte Moderna no Salão Nacional de Belas Artes.

Em 1944, Machado lança seu primeiro livro de contos, “Vida Feliz”, que apresenta uma perfeição artesanal, com aprofundamento dos temas tirados do cotidiano, onde se fundem tragédia e lirismo, às vezes com uma pitada de humor, que reúne obras-primas do conto brasileiro, entre eles, “A Morte da Porta Estandarte”.

Em 1951 participou da fundação, junto com sua filha Maria Clara Machado, do Teatro Tablado, que se tornou importante escola de formação de atores. Adaptou textos de importantes escritores e escreveu a peça “O Piano”, posteriormente adaptada para novela. Em 1955 publicou “Poemas em Prosa”. Em 1959 publicou “Histórias Reunidas”, obra que confirmou seu lugar como mestre do conto. Aníbal Machado faleceu no Rio de Janeiro, no dia 20 de janeiro de 1964.

Acervo: 1 frases e pensamentos de Aníbal Machado A arte de viver e outras artes.

Frases e Pensamentos de Aníbal Machado A arte de viver e outras artes

Não deviam voltar os acontecimentos que já aconteceram, mas voltam: com um formato especial, reduzido, próprio para circular na cabeça.

Aníbal Machado A arte de viver e outras artes
8 compartilhamentos