Ler é uma ótima maneira de relaxarmos e cuidarmos de nós mesmos. Apesar de levarmos ritmos de vida agitados, que nem sempre nos dão tempo suficiente, cultivar o hábito da leitura pode ser algo transformador na nossa rotina.

De olho nos lançamentos, mas também sem esquecer aqueles best-sellers e clássicos indispensáveis, escolhemos vários livros que vão agradar a todos os gostos.

Para tornar 2020 um ano de revolução pessoal, confira as nossas 20 sugestões de obras imperdíveis!

Lançamentos nacionais de sucesso

Valorizar a nossa cultura é muito importante! Precisamos conhecer e apreciar as obras dos escritores brasileiros que estão produzindo discursos e opiniões no panorama literário contemporâneo. Vamos lá?

1. Essa Gente, Chico Buarque

Capa do livro Essa Gente.

Em 2019, o cantor, compositor e escritor brasileiro venceu o Prêmio Camões, a maior honraria da literatura de língua portuguesa. Essa gente, romance lançado no mesmo ano, foi a primeira obra que o autor publicou desde que ganhou a premiação.

A obra segue os passos de Manuel Duarte, um escritor carioca que está sem dinheiro, sem inspiração e cheio de problemas. Mulherengo, endividado e envolvido em várias confusões, o protagonista vê a sua vida desmoronando. Enquanto isso, como pano de fundo, assistimos ao Rio de Janeiro cada vez mais devastado pelas desigualdades e a violência.

2. Pequeno Manual Antirracista, Djamila Ribeiro

Capa do livro Pequeno Manual Antirracista.

Pequeno Manual Antirracista é uma obra de Djamila Ribeiro, a ativista, teórica e filósofa brasileira que tem se destacado através de obras como Quem tem medo do feminismo negro? (2018). Publicado em 2019, o livro reúne reflexões acerca do racismo e do que é necessário fazer para combatê-lo.

Em dez capítulos, Djamila comenta e problematiza episódios atuais, relacionados com a discriminação e violência racista, expondo as desigualdades estruturais e a necessidade de práticas antirracistas.

3. Ideias Para Adiar o Fim do Mundo, Ailton Krenak

Capa do livro Ideias para adiar o fim do mundo.

Outra obra lançada no final de 2019 que tem sido bastante comentada é Ideias Para Adiar o Fim do Mundo. O autor, Ailton Krenak, é um líder e ativista pelos direitos indígenas no Brasil que nasceu no vale do rio Doce, uma região que foi destruída pela extração mineira.

Um livro que fala sobre resistência indígena e ecologia, trata-se de uma reflexão sobre os tempos em que vivemos e o futuro que desejamos ter. Pensando a sociedade contemporânea, o autor defende que é necessário valorizar e respeitar toda a vida no planeta.

Melhores livros de romance

4. A vida invisível de Eurídice Gusmão, Martha Batalha

Capa do livro A vida invisível de Euridice Gusmão.

A vida invisível de Eurídice Gusmão é uma obra de 2016, escrita pela autora e jornalista brasileira Martha Batalha. A narrativa é passada no Rio de Janeiro da década de 40 se foca na biografia da protagonista, Eurídice.

O percurso da jovem se altera drasticamente com o desaparecimento da sua irmã, Guida. Mesmo assim, ela dá o seu melhor para fazer o que era suposto, se dedicando ao casamento e às lidas da casa.

Trata-se de um retrato comovente das mulheres daquele tempo e do modo como as expectativas sociais influenciavam o seu destino. O livro ganhou uma nova popularidade com a sua adaptação para o cinema em 2019, o filme A Vida Invisível dirigido por Karim Aïnouz,

5. A amiga genial, Elena Ferrante

Capa do livro A amiga genial, de Elena Ferrante.

Elena Ferrante é escritora italiana que usa um pseudônimo literário e cuja verdadeira identidade não é conhecida publicamente. A amiga genial (2011) é uma das suas obras mais famosas e está finalmente traduzida para a língua portuguesa.

A narrativa se foca em duas garotas, Elena e Lila, que vivem no mesmo bairro e se conhecem no ensino primário. Ao longo dos capítulos, vamos acompanhando a relação de amizade das duas, durante o período da infância e da adolescência e conhecendo as diferenças entre as duas e também a força da sua ligação.

6. A mulher silenciosa, A.S.A Harrison

Capa do livro A mulher silenciosa.

A mulher silenciosa foi a primeira obra de ficção de Susan Harrison (1948 – 2013), uma escritora canadense que usava o pseudônimo literário A. S. A. Harrison. A obra, publicada em 2015, é um thriller psicológico arrepiante que tem feito muito sucesso pelo mundo.

Os protagonistas são Jodi Brett e Todd Gilbert, um casal que está junto há mais de 20 anos. A história vai acompanhando a degradação do relacionamento e os atos de violência que são desencadeados por ela.

Melhores livros de ficção

7. Os Testamentos, Margaret Atwood

Capa do livro Os testamentos, de Margaret Atwood.

Um dos livros mais esperados desta lista, Os Testamentos é a obra mais recente da célebre autora canadense Margaret Atwood. A continuação do clássico O conto da aia foi lançada em2019 e ganhou o Booker Prize desse ano, mantendo as suas críticas ao sistemas autoritáriose ao fundamentalismo religioso.

Os eventos narrados neste livro acontecem quinze anos depois de O conto da aia e se focam em três figuras femininas. Uma delas é Tia Lydia, uma das antagonistas da primeira obra. As outras são as filhas de Offred, a protagonista do primeiro livro: Daisy e Agnes.

8. Sobre os ossos dos mortos, Olga Tokarczuk

Capa do livro Sobre os ossos dos mortos, Olga Tokarczuk.

Sobre os ossos dos mortos é um romance policial de 2009 que chegou às livrarias brasileiras exatamente dez anos depois. A autora é Olga Tokarczuk. a escritora polonesa que venceu o Nobel de Literatura 2018, atribuído no ano seguinte.

A narrativa é centrada em Janina, uma mulher de meia idade que mora em um lugar rural, acompanhada pelos seus animais de estimação. Quando eles começam a ser envenenados, ela desconfia do seu vizinho, que é caçador. No entanto, tudo muda de repente, quando o vizinho aparece morto...

Além de cativar pelo mistério, o romance reflete sobre as nossas relações sociais e o modo como encaramos os animais.

9. O Último Desejo — The Witcher, Andrzej Sapkowski

Capa do livro O Último Desejo — The Witcher, Andrzej Sapkowski.

A saga literária de fantasia The Witcher, do autor polonês Andrzej Sapkowski também tem sido bastante falada nos últimos tempos.

O primeiro livro livro da franquia, O Último Desejo, publicado em 1993, apenas chegou ao Brasil em 2011. Na obra, Geralt de Rívia, o protagonista, é um bruxo que se encontra ferido depois de uma batalha. Os contos que vão surgindo reúnem algumas das suas memórias, narrando as aventuras que viveu até ali.

A série de livros inspirou vários videogames de sucesso e, em dezembro de 2019, surgiu a adaptação televisiva. The Witcher, a série criada por Lauren Schmidt Hissrich para a Netflix, conquistou um monte de leitores novos para a saga.

10. A Garota do Lago, Charlie Donlea

Capa do livro A Garota do Lago

A Garota do Lago é uma obra de mistério e suspense psicológico lançada em 2016. A obra do autor norte-americano Charlie Donlea continua arrepiando os leitores brasileiros, permanecendo nos tops de vendas.

A história da conta do assassinato brutal de uma estudante, Becca Eckersley, em uma região pacata e bucólica dos Estados Unidos, Summit Lake. Kelsey Castle, a protagonista, é uma repórter que parte para o local, a fim de investigar o mistério.

Melhores livros de história

11. Memórias da Plantação, Grada Kilomba

Capa do livro Memórias da Plantação, Grada Kilomba

Memórias da Plantação é umaobra que foi publicada originalmente na língua inglesa, em 2008, e fez parte de um trabalho acadêmico. Nele, a escritora, psicóloga e teórica portuguesa Grada Kilomba conta diferentes episódios cotidianos de racismo e discriminação.

O livro, que mistura vários gêneros literários, falando sobre história, estudos decoloniais, políticas de exclusão, entre outros temas, foi lançado em 2019 no Brasil.

12. Sapiens: Uma Breve História da Humanidade, Yuval Noah Harari

Capa do livro Breve História da Humanidade.

Sapiens: Uma Breve História da Humanidade é uma obra publicada originalmente em 2014, que chegou ao Brasil no ano seguinte e continua vendendo muito por aqui.

Nela. Yuval Noah Harari, o escritor e professor universitário israelense, sintetiza de forma extraordinária a aventura da humanidade e os modos ela foi evoluindo e prosperando. Explorando temas como o surgimento das culturas, as artes e as tecnologias, o livro tem feito um sucesso estrondoso em mais de 40 países.

13. Escravidão - Vol. 1, Laurentino Gomes

Capa do livro Escravidão.

Lançado em 2019, este é o primeiro volume da trilogia dedicada a uma das temáticas mais sangrentas do nosso passado: a escravidão. O autor, Laurentino Gomes, é um jornalista e escritor brasileiro conhecido pelos seus livros-reportagem, dedicados principalmente a temáticas históricas.

Analisando as raízes da escravidão na Antiguidade e também no próprio continente africano, a obra dá conta de eventos que aconteceram num período de 250 anos, até à morte de Zumbi dos Palmares.

Melhores livros de psicologia e autoajuda

14. Não Se Humilha, Não, Isabela Freitas

Capa do livro Não se humilha, não.

Isabela Freitas é uma autora brasileira com uma forte presença online que escreve principalmente sobre relacionamentos amorosos.

Não Se Humilha, Não (2020) é o quarto livro da série literária que tem conquistado cada vez mais leitores, depois de Não Apega, Não (2014), Não Se Iluda, não (2015) e Não Se Enrola, Não (2016).

A obra reflete sobre relacionamentos tóxicos, promovendo o autoconhecimento e o amor-próprio como caminhos para a libertação.

15. O Poder do Hábito, Charles Duhigg

Capa do livro O poder do hábito.

Outro livro inspirador que precisamos mencionar é O Poder do Hábito, uma obra publicada originalmente em 2012 e tem estado nas listas de best-sellers desde aí.

Charles Duhigg, repórter do New York Times, estudou e investigou exemplos de pessoas que mudaram radicalmente a sua vida. Assim, a olbra está recheada de reflexões inteligentes acerca da criação e da transformação dos nossos hábitos cotidianos.

16. Mais Esperto que o Diabo, Napoleon Hill

Capa do livro Mais esperto que o diabo.

A obra de Napoleon Hill, escritor norte-americano que se destacava na área da realização pessoal, foi escrita em 1938 mas permaneceu inédita, tendo sido publicada apenas em 2011. Desde aí, o livro vendeu mais de 100 milhões de cópias pelos quatro cantos do mundo.

O motivo do secretismo para ser o conteúdo da narrativa, considerado bastante polêmico para a época. Trata-se de uma longa conversa entre o Diabo e alguém que é nomeado de Senhor Humano, sobre temas como os medos, as limitações e as frustrações dos seres humanos.

Livros clássicos que você precisa ler

Existem obras são eternas e continuam ganhando cada vez mais leitores, muito tempo depois de serem publicadas. Confira, abaixo, alguns dos livros mais famosos e mais vendidos que nós selecionamos para você.

17. Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas, Dale Carnegie

Capa do livro Como fazer amigos e influenciar pessoas.

O livro de autojuda de 1936 continua sendo apontado por muita gente como uma das leituras mais marcantes e inspiradoras da sua vida. O autor, Dale Carnegie, era um escritor e orador norte-americano que chegou a ser conselheiro de líderes mundiais, pela sua extrema sabedoria.

A obra se foca em transmitir estratégias de comunicação, ensinando algumas técnicas simples e infalíveis para melhorar o modo como você fala e se relaciona com as outras pessoas.

18. Fahrenheit 451, Ray Bradbury

Capa do livro Fahrenheit 451, Ray Bradbury,

A obra mais célebre de Ray Bradbury é um romance ficção científica publicado em 1953 que acabou se tornando um clássico da literatura internacional.

Escrito no início da Guerra Fria, o livro é uma crítica à sociedade norte-americana que ilustra um futuro distópico de tremenda repressão, no qual os livros são proibidos e as opiniões são consideradas subversivas.

19. O Conto da Aia, Margaret Atwood

Capa do livro O Conto da Aia.

O conto da aia, um romance distópico de 1985, é a obra mais famosa da autora canadense Margaret Atwood. Aqui, os Estados Unidos da América viraram a República de Gilea, com um governo autoritário e que se guia pelo fanatismo religioso.

Em um sistema extremamente machista, a maior parte das mulheres ficou infértil por causa da poluição. Aquelas que ainda conseguia engravidar, as chamadas "aias", eram estupradas pelos homens ricos e forçadas a ter filhos deles

Elogiado pelas suas reflexões sociais e políticas, o livro voltou a ganhar uma enorme popularidade com a adaptação em série televisiva The Handmaid's Tale, lançada em 2017.

20. 1984, George Orwell

Capa do livro 1984.

Outro livro que se mantem sempre atual é 1984, uma das obras mais icônicas do autor George Orwell, de 1949. Passada em um mundo distópico, a narrativa conta a história de regime totalitário que vigia atentamente todos indivíduos.

Sem liberdade de expressão ou pensamento, todos vivem subjugados ao Grande Irmão, o líder que manipula e controla todos os seus movimentos.

A obra entrou para a história da literatura mundial e se tornou uma referência, inspirando inúmeras criações posteriores. Talvez a mais célebre seja o reality show Big Brother, criado originalmente na Holanda, que continua dominando as audiências no Brasil, como em vários países,