Luzzh Sales

Cerca de 1673 frases e pensamentos: Luzzh Sales

A alegria abre, a tristeza fecha o coração.

São Francisco de Sales
29 compartilhamentos

Duas espécies de pessoas devem comungar com frequência: os perfeitos para se conservarem perfeitos, e os imperfeitos para chegarem à perfeição.

São Francisco de Sales

As vezes perdemos nossos tempos a nós doar a algumas pessoas que nem sabem valorizar nossa amizade, ou simplesmente ó nosso amor.

Mateus Bispo Sales

Estagnar-se irremediavelmente diante de um problema é decretar a falência da própria força de vontade.

Ênio Giacomini de Sales

Poeta

Há que se ter cuidado com o poeta
Dizem ser um "fingidor" de excelência
"fingem" paixão, amor
Saudade que não sente
Sabe lá o que se passa na cabeça dessa gente?
Mas de uma coisa estou certa
São pessoas diferentes
E quando amam, amam intensamente!

Ivone Sales Danin

Ás vezes as aparências enganam!

Tolo é aquele que se deixa levar pelo visual de alguém,

muitas das vezes uma pessoa bem vestida

é maltrapilha do espírito,

e aquele que está mal vestido tem um coração de ouro!

Me responda...

Como enxergar através das roupas o coração de alguém?

Impossível!

Então qual o porquê deste julgamento?

Janete Sales (Dany)

Os que procuram as mortifïcações voluntárias, caminham a pé sob o estandarte de Cristo. Aceitar, porém, as cruzes que Deus nos envia e pacientemente suportá-las, é andar a cavalo

São Francisco de Sales

""Atreva-se""


Atreva-se

Na derrota erga-se rápido, nunca fique estagnado,

parado e olhando os outros passar!

Atreva-se

A voltar atrás,

isto é digno de quem sabe realmente caminhar

Atreva-se

A dizer Eu Te Amo,

hoje em dia isto é tão difícil de escutar


Atreva-se

Se ontem alguém lhe fez chorar, não se entregue!

E sorria todas as manhãs,

fazendo dos seus dias um eterno renascer!

Atreva-se

Na doença busque forças internas para se curar,

ostente para vida a sua imensa vontade de viver!

Atreva-se

E sempre olhe com os olhos de luz até mesmo ao anoitecer!



Atreva-se

Compare a sua vida como as flores que morrem

e jogam as sementes para florecer num novo jardim

Atreva-se

Mesmo que a vida diga a você um Não,

persevere e se dê o direito de dizer a si mesmo um Sim!

Atreva-se

Seja o primeiro a sorrir ao ver os olhos do ódio,

quem se entrega a um sentimento tão destrutivo,

está a caminho do fim!



Atreva-se

Seja leve as vezes e brinque como as crianças,

não se afaste do que realmente pode fazer feliz o seu coração

Atreva-se

A ser aquele que aproxima as pessoas

e não aquele que causa uma divisão

Atreva-se

Todos os dias faça algo que ontem parecia absurdo!

Isto mesmo! E não seja só mais um na multidão!

Janete Sales (Dany)
3 compartilhamentos

Alguns põem a perfeição na austeridade, outros na oração, estes na frequência dos sacramentos, aqueles nas esmolas. Enganam-se. A perfeição consiste em amar a Deus de todo o coração.

São Francisco de Sales

⁠São pequenas vitórias que fazem a vida grande.

Fernanda Reis Sales

Como ousas dizer "Deus, cuida de mim" se andas fazendo o que vem na cabeça? Se não resiste às suas vontades próprias?

Willian Sales Souza

Nem todo ser humano é autista, mas todo autista é ser humano.

Nicolas Brito Sales

Quietude

Eu sempre quis ser o mar revolto com ondas gigantes...

Hoje me alegro em ser um lago parado onde o reflexo de sua água espelha o meu rosto quieto e calmo!


Eu sempre tive uma labareda querendo inflamar a tudo e a todos...

Hoje me vejo como uma pequena chama que o vento balança!

Eu sempre quis ser o céu de alguém ...

Hoje me limito a dividir espaços e já não penso em ser o céu porque tenho os meus pés no chão!


Eu sempre quis ser muito amada, eu lutei tanto por isto...

Hoje tanto faz, eu só quero a minha paz!

Talvez um dia eu volte a querer ser o mar,

e o meu fogo me inflame novamente.

Talvez eu sonhe em ser o céu de alguém

e faça de tudo para ser amada.

Porém por enquanto estou serena

e estranhando esta minha quietude

de não querer mais nada!

Janete Sales (Dany)

A flor cor de rosa

Uma flor no meio da calçada
Tão delicada que poderia ser levada pelo vento
Nasceu ali mesmo, do nada
De uma rachadura que se abriu no cimento

Flor raquítica de talo fino
Que temia ser pisada
Qual seria o seu destino?
Foi nascer justo no meio da calçada!


Os humanos trafegavam perto dela
Rostos sérios ou risonhos e nem olhavam para ela
De repente a flor rosa ficou amarela de medo
Pois quase foi pisoteada,
a coitada não queria morrer tão cedo!

Ah sorte dela foi o olhar sensível de uma criança
Que a viu de longe e a levou dali
e a plantou num vaso de esperança
Então a flor rosa se desenvolveu muito frondosa
Mostrava toda a sua beleza e estava orgulhosa!

Ela parecia dizer a todo mundo:
-Olha estou aqui,
eu sobrevivi por causa do amor de uma criança!
E dizia aos quatros ventos,
” que quem espera sempre alcança”!
Queria dizer a todos que estava feliz da vida!
E que nós temos que ter fé, mesmo sendo rosa,
cravo, crisântemo ou margarida!

No jardim imenso que é a vida, nós somos como as flores
Que nascem das sementes e são de todas as cores
Que sobrevivem em meio a uma tempestade de verão
Pois quem luta e se agarra no ultimo fio,
sempre encontra uma solução!

Se você for uma pessoa que se sente abandonada
e só encontra obstáculos na sua estrada,
faça como a flor que não se entregou!
Desviou, desviou ...
E mesmo com a tristeza de ter nascido no meio do cimento
Sofreu, lutou, venceu
e para as outras flores se tornou um exemplo!

Hoje a flor rosa está sorrindo e já sofreu até demais
E vive num vaso de esperança, numa vida de paz
Ela está radiante e se sente revigorada
Porque mostrou o quanto é resistente,
sobreviveu as agruras de uma calçada!

Janete Sales (Dany)
2 compartilhamentos

⁠Quem ama não te deixa na mão nem mesmo estando bravo, triste ou decepcionado...

Matheus Magalhães Monteiro Sales

⁠A Cegueira
(Paulo Sales)

Vergonha de ser cego,
Por incapacidade a que ficou reduzido,
Pelo nutrir do ego.

Refocilando na vingança,
O homem deixou de prover o bem,
Para viver sem esperança.

Inércia de olhar,
Noite pávida da cegueira,
Ao deixarmos de ser filhos da luz,
Por andarmos nos caminhos das trevas,
Terra falsa, mas que seduz.

O universo continua irradiando,
Vida fecunda,
De beleza sem igual,
Basta despertar o coração.
Capela singela,
É só prestar atenção.

E do amor universal,
Que todos deserdamos,
Em ato de negação,
Dramática é a ingratidão.

Porém existe uma luz,
Uma aceitação maior,
A restaurar a visão,
Um sortimento de cores,
O amor,
Faça dele doação.

Dr Paulo Sales (Escritor e poeta)

Existem duas Cândido Sales, ao menos. A primeira
Cândido Sales é a dos nossos dirigentes, eles
conspiram, articulam sedições, violam as leis, traem
uns aos outros e a seus eleitores também, insultam-se
e todos com razões, vivem para o poder dos cargos e
das verbas, essa é uma Cândido Sales podre, carcomida,
uma massa de bolor de ácaros e corrupção, eles
rastejam com seu ventre na poeira do solo da pequena
Cândido Sales, maldição do livro de Gênesis para todas
as serpentes traiçoeiras, essa primeira é a Cândido
Sales de zumbis devoradores de trabalhos e impostos,
existe uma outra Cândido Sales, ela é jovem, dinâmica,
enfrentam filas enormes para conseguir vagas em
escola, debatem um futuro mais transparente e com
vida. Essa segunda Cândido Sales emociona muito, essas
pessoas ouvem, pensam, respondem, perguntam, aplaudem,
critica, refletem, ensina pelo silencio e ensinam
pelos olhos vivos, são todos jovens, alguns com 70
anos, outros com 16. São o sangue que faz bater a
terra de Cândinho.
A segunda Cândido Sales não sabe ainda a extensão
do seu poder, mas é alegre, na escuridão da crise em
que vivemos cada um que vejo nessa segunda Cândido
Sales é uma vela forte, dedicada, luminosa de luz
própria. Obrigado a vocês dessa segunda Cândido Sales,
hoje esse jovem que aqui escreve emocionado por ter
aprendido mais uma vez que é a Cândido Sales do futuro
e o futuro é de quem ama.

Caique Santos Rocha
Inserida por Caiquesantosrocha
1 compartilhamento

⁠Nostálgico tempo lírico e poético dos românticos.
(Paulo Sales)

Olhando para o infinito,
Introverso aos sons das mais belas expressões,
Afetuosas promessas de amor,
Entusiasta o coração,
Por projetos e aspirações.

Nenhuma ilusão é possível reter,
O triunfo da imortalidade,
Laurel do sentimento puro,
Sedutora afabilidade.

Raios mútuos,
De juras eternas,
Lunar que romantiza a paisagem,
Beijos tantos,
Calorosos,
E quantos,
Carinhosos abrigos.

Acorrentados a sonhos de felicidades,
Onde a razão precisa de auxilio,
Amantes que inspira e não comparte.

Corpos nunca vistos,
Desejos insofismáveis,
Sútil obra de arte,
Mas maleável e filtrado.

Ontem assim foi,
Românticos restaram,
Obsoletos ou ultrapassados,
Inafastável lembrança,
Atroz saudade.

Dr Paulo Sales (Escritor e poeta)
Inserida por PAULOSALES

⁠PARA QUE SERVE A SAUDADE?
(Paulo Sales)

Em bela tarde de nostalgia,
Lembro um passado pouco distante,
Em que o pôr do sol, servia de inspiração para compor um futuro próximo.
Esperança, planos e sonhos, faziam parte de um pensamento jovem.

O tempo passou e como professor da vida, trouxe a recordação momentos daquele jovem pensador.

O sonho não tinha limite e o amanhecer era apenas um novo começo.
O pôr do sol passou a ter um ar, uma conotação de melancolia, pois os sonhos e a esperança daquele jovem tinha ido por fim, com o amadurecimento. Ledo engano.

Restou a saudade, mas para que serve a saudade, senão para que o passado se faça presente e venha inspirar o futuro.
A conquista não depende de um pensamento jovem, sequer de um jovem pensador, também não deixa de acontecer por ocasião dos percalços da vida.

A saudade alimenta o hoje, e faz brotar o amanhã.
O sonho se finda com a realidade; mas do que serve a realidade sem um sonho?

Então me alimentarei com a saudade, fortalecerei o presente e seguirei sempre em frente, pois a esperança e o sonho não tem idade é tão somente o deleite para a humanidade.

Dr Paulo Sales (Escritor e poeta)
Inserida por PAULOSALES

⁠Vaidade
(Paulo Sales)

A Vaidade mundana,
É Cálice de fel,
Afetação de virtude,
Pálida, mas reciclável.

Excelsa Confissão de amarguras,
Frias, silentes e necessárias,
Vencer é inescusável,
Na peleja da adversidade.

Há um abismo entre o presente,
E o passado nefasto,
Com força e vontade hercúlea,
Um raio de amor,
Infunde a esperança.

Na solidão do seu próprio cárcere,
Despontam manifestos de infelicidade,
Por inexperiência e seduções maléficas.

A rota por onde peregrinamos,
É rodeada de espinhos e decepções,
Uma centelha de fé,
Suaviza o caminhar.

Ao sol poente,
Como nasce uma flor,
O homem é capaz de renascer,
Ablegar a futilidade,
Descobrir com paciência,
E tanta coisa saber,
Da real felicidade.

Dr Paulo Sales (Escritor e poeta)
Inserida por PAULOSALES