Keyla Fogaca

Cerca de 444 frases e pensamentos: Keyla Fogaca

Soneto do novo amor

Amo-te tanto e canto com o coração mais humano, a minha vontade
Amo-te não como a um amigo , tão pouco como uma amante
Amo-te com tamanha docilidade, é a realidade

Amo-te além e sem que seja insignificante
Toda a forma de amor é gratificante
De prestante, insigne, dou-me à sua alma, aos prantos

E te amo assim, nessa presente saudade
Amo-te, dou-te a liberdade
Mesmo que não tenhamos a eternidade, apenas esse instante.

Amo-te sem ser bicho,
Simplesmente amo, sem mistério,
Com a virtude que me resta desse desejo frequente,

Amar-te assim, sobejamente, é o que me faz crente
De em seu corpo, um dia, adormecer calmamente.
Keyla Fogaça

Keyla Fogaça

Amo-te
Sem precisar de tantas palavras,
Ouço o seu canto, minha ave rara!
Estou do lado de cá
Enquanto do outro lado está,
Somos caminhos opostos, mas...
Vejo-te em cada nuvem que passa,
A cor de sua pele se iguala
A essa brancura que no céu
Nunca para.

Keyla Fogaça

Há um momento em que precisamos parar para refletir sobre o amor que damos e recebemos.
É sábio amar, porém, este amor só tem validade se as suas ações forem realmente prestativas e leais, senão, é amor enganado; ou melhor, não é amor.
Hoje digo:
Amo mais do que ontem. E amanhã, sendo outro dia, obviamente amarei mais.
Você é parte de mim, parte de um todo. Talvez, sendo parte de um sentimento tão forte, seja uma pessoa privilegiada e eu também.
Dizem que o amor é um sentimento natural nascido dentro da gente. Sim! Somos filhos de Deus, nascemos com a semente. Outros dizem que não há como diminuir ou crescer um sentimento já existente. São cálculos e pensamentos de terceiros. Mas cada um sabe de si e como é nutrido esse amor. Meu pensamento é que se cultivado, ele floresce; e se o deixamos de lado, ele adormece. Morrer, seria algo muito primitivo. Somos mais nobres!

Keyla Fogaça

Escrevi e você não me respondeu;
insisti e você me ignorou;
escrevi de novo e você me bloqueou.
Esse é o jeito mais corriqueiro e frio dos dias atuais;
esse é o jeito que temos de dizer:

-" não te quero mais."

Váldima Fogaça

É preciso desistir de
uma certa vontade de estar com alguém,
mesmo consciente de
que passarei por dias de angústia.

É preciso dar um fim ao anseio
que atormenta e delira meu sono.

É preferível sofrer por alguns dias
a sofrer por um longo período de minha vida

Váldima Fogaça

Platônico - nome esquisito para o mais puro sentimento, o amor sem pele, sem interesse, sem jogos, só completude da alma.

Keyla Débora
23 compartilhamentos

E em meios ás brincadeiras, sarcasmos, ironias, sempre esperamos que alguém entenda o que realmente tentamos dizer;o que de fato se passa em nossa alma. Esperamos que compreendam toda nossa verdade. A dor do SÓ.

Keyla Débora

Nem todos os dias são fáceis, mas entregá-los todas as manhãs a Deus me faz ter a certeza de que Ele está no controle de tudo.

As manhãs nos devolvem a arte de recomeçar.

O poder de rever o que tem sido feito e mudar o que tem dado errado.

É como se pudéssemos reorganizar a bagunça… Adubar os sonhos, desprender do que atrasa… Deixe o coração limpo para novas experiências.

Motive o riso e não a preocupação. Seja leve, Releve

Dhelson Fogaça Dos Passos
22 compartilhamentos

Ás vezes temos que afastar pessoas de nossas vidas que não nos acrescentam mais, que não nos somam, pessoas que ofuscam nossa visão futura, onde apagando essas interrogações colocamos pontos finais em histórias má sucedidas.

A partir de então começamos a escrever novos episódios de uma nova história e um novo recomeço para nossa vida, nos permitindo uma nova chance de ser feliz, dando continuidade na vida em que segue.

Essas atitudes não significam que tenhamos fracassados ou que temos ódio em nossos corações, apenas nos amamos, lutamos e buscamos o melhor para o nosso bem estar ou seja RESPEITO POR NÓS MESMOS.

Dhelson Fogaça Dos Passos

Sou filho de caminhoneiro com muito orgulho, e sei o quanto é uma classe sofrida, uma classe que muitos não dão valor.
Dirigindo pelo Brasil afora para mover o país e garantir o pão de cada dia para sustentar a família.
Acham que ganham rios de dinheiro?
Despesa com parcela de caminhão, seguro, pneu, pedágio, alimentação, peças, fretes mal pagos, com a falta de segurança e esse preço do combustível e etc.
Não tive muita das vezes o meu pai em datas comemorativas, meu aniversário, dia dos pais, aniversário dele ou qualquer outra data, mas o alimento pra dentro de nossa casa nunca faltou, pois o mesmo no frio da madrugada, calor, dormindo pouco , viajando de madrugada, garantiu o nosso sustento.
Gosto muito de caminhão, até queria ser quando crescesse, mas eu não tive a coragem que ele tem de ficar dias, semanas e mês fora de casa , parabéns Pai por essa classe em que faz parte, onde eu tenho total apoio e orgulho.
Como igual a todos eles também tem sonhos, e essa mudança está sendo um deles.
Parabéns meu Pai e aos Caminhoneiros pela coragem e união, estamos com vocês !

Dhelson Fogaça Dos Passos
2 compartilhamentos

Quase girassol o seu cabelo.
Foi-se, como chegou,
Rápido.
Inundou-me de um canto
Feito de paz
Numa noite com todas as notas.
Era sorriso, num momento,
De repente um silêncio
Com retalhos de ausência,
E assim,
Sua alma de interior,
Numa veste branca,
Tão cheia dessa quietude,
Partiu de mim
Agarrando-se no trem azul
Da pequena cidade,
Levando na bagagem,
Nos solitários vagões,
Apenas a minha saudade.

Keyla Fogaça

Eu canto, porque te amo.
Eu espero, porque te amo.
Eu nasço, porque te amo.
Eu pondero, porque te amo.
Sou louvor, porque te amo.
E tudo o que eu faço
É porque te amo.
Eu amanheço,
Eu entardeço,
Eu anoiteço.
Sou folha,
Sou chuva,
Sou sol quente na estrada.
Sou poeta, sou céu,
Sou escada...
Porque eu te amo!
A vida passa,
As pessoas passam!
A hora chega,
A luz se apaga.
Voltei ao nada, porque te amo.
Refloresci na estrada, porque te amo.
Mas antes de mais nada,
Eu te vejo em mim, à alvorada,
Porque eu me amo.

Keyla Fogaça

Pasión, delicadeza. Has nacido en mi. Sus ojos, su cuerpo ... La fascinación del amor. Sentimiento, olor, color. Sus manos. Flor delicada. El río nace. En el cielo tiene la estrella más brillante. ¡Éres tú! ¿Qué más puedo decir? Te doy más una estrella, ahora, una estrella de los mares. Éres mía. Dulce Petal. Dulce secreto. Dulce Ilusión.

Keyla Fogaça

O que fazer quando o coração desperta
E bate forte por algo que jamais
Pensou que pudesse bater?
Quando se está a léguas de distância
E nada pode acontecer?
O sentimento invade, de repente,
Junto com belas canções e imagens incandescentes,
Florescendo nas ribaltas do palco,
Levando embora o outono com o entardecer.
Calmaria, maturidade e respeito nos levam a crer
Que o amor está em todas as partes, perene,
Pronto para se enaltecer da mais fulgurante beleza
De estrelas no anoitecer.
Sou do signo das águas, o que me faz perceber
Que o fundo da água precisa de terra firme
Para sobreviver.
Cante e plante o que a vida lhe oferecer,
Esse querer meu já é seu em silêncio,
Quem sabe até o meu próximo nascer.

Keyla Fogaça

Realidade do agora:
É outono, não sei o que fazer
Com as folhas queimadas
Que sobraram no chão
Como lidar com a nova
Emoção?
Temendo o amor
Que desabrochou no coração
Busco formas de estar perto,
Rogo a paz em oração,
Peço a Deus no pensamento
Que lhe mande proteção
E se realmente surgiu
Através de um anjo,
Tudo isso logo terá
Explicação
Mas caso seja ilusão,
Colocarei um fim nessa paixão,
Seguirei em meu caminho
Levando comigo a afeição.

Keyla Fogaça

Como era previsto:
Acabaram os dias de canção!
Resta o tema de Baden e Vinicius:
Tristeza e solidão

Há longo tempo
O meus olhos não se enchiam
De flores e de emoção

Primeiro a semelhança física
Fez-me despertar para uma nova
Sensação,
E depois, rumo ao desconhecido,
Vivi aquele amor de verão,
Inteiro, não sabido,
Mas que preencheu todo o coração

Até que chegou o outono mudando
As cores da estação,
Despetalando suas árvores
Deixando saudade e ilusão

Nada será dito para não desfazer
A razão,
Pois ao mesmo tempo que sou
Do signo das águas profundas,
Tenho o ascendente em terra
Chamando-me para o chão!

Keyla Fogaça

Apaixonei-me. O que fazer?

Há um sentimento crescente em mim
Que se transforma todos os dias

Assim penso em você,
Cabelo de raios de sol,
Com um imenso bem querer,
Como se fosse o próprio amanhecer
Irradiando alegria até o anoitecer

A gente não espera as coisas
Que a vida tem para nos oferecer,
Elas acontecem como um cometa
Que passa rápido e ninguém vê

Medo não é preciso ter,
Chegou a hora de embarcar nesse vagão,
Ele nos conduzirá a uma estrada ensolarada,
A um campo com cheiro de flor,
O trem passará por todos os destinos
E logo estaremos na estação do amor.

Keyla Fogaça

Fato inusitado:
Primeiro a surpresa
Com a semelhança física
Que afligiu o coração
E depois o amor desprendido
Silencioso como a montanha
Solitária dos monges
Que renunciam a tudo
Buscando no isolamento
A profunda reflexão

Como explicar
Amores que brotam
Em forma de nascentes
Formadas em rios,
Inundando tudo o que dentro
Da gente há,
Mandando pra longe
Com a correnteza
O que aprisiona
O nosso desejo de voar

O que fazer com aquilo
Que nem de longe se pode desejar
E quando uma alma reconhece a outra
Apenas com um olhar?

Não há certo, não há errado
E nem cabe a palavra julgar,
Pois os sentimentos florescem
Como a necessidade do sol em raiar

Talvez não tenha, como eu,
A devida compreensão
Para acreditar
Que mesmo sem qualquer palavra,
No mais sigiloso segredo,
É possível amar!

Keyla Fogaça

É bom imaginar que bem debaixo de nosso chapéu, aquele que vira com a ventania mas nos protege da chuva, há um céu de múltiplas cores refletindo o nosso sonhar.
Sonho é isso, é ter os pés fora do chão, é querer a paixão que não se pode alcançar, é desafiar e acreditar que realidade pode se tornar.

Keyla Fogaça

Como se fosse Vinicius de Moraes


''Paris, outono de 73...

Das tardes tristes
E de insanos amores
Recordo-me, apenas,
De tais ardores.
Vagando triste,
Sobre cascalhos,
Folhas secas, isoladas,
Nas tardes frias, ensolaradas
De Paris.
É!
Quem é poeta traz no sangue
O leve gosto da verdadeira
Poesia;
Poesia, aquela,
Que fala da mulher,
Que fala dos sonhos e
'Rubores' de uma
Ardente paixão
Clamada dos bares,
Nas avenidas,
Ou vinda da boca
De um homem só
Em uma praça qualquer.
Dos lugares que passei,
Saudosa Paris,
Hei de me recordar!
Mas sem me esquecer
Da Pátria Mãe Gentil,
De palmeiras, tão sutil,
De favelas, mares, rios.
O verdadeiro poeta não fecha
Uma poesia sem se despedir
Como tal;
Deixando saudades,
Falando aos camaradas
E fechando a corrente de fé.
Assim vou voltando
Em minha nova parceria,
Ainda falando da beleza,
Da mulher e das flores.
Mais uma despedida,
Talvez, sendo esta,
A despedida derradeira,
Despedida de um outono triste,
Aquele outono
Mais de recordações
Verdes e amarelas
Do que outra coisa qualquer.
Pois é!
Como brasileirão,
Em terra estrangeira,
Faço de minha partida
Um contratempo,
Tendo em vista o novo céu,
As novas flores,
E a beleza feminina
Tomada daquela arte angelical.
Findando, então, o sobrenatural
Nada melhor nesta hora
Do que dizer:
Prato principal para brasileiro
Que beija a camisa,
É boa música!''

Keyla Fogaça
1 compartilhamento