Nathara Nones: Posso chegar a ouvir minhas mãos...

Posso chegar a ouvir minhas mãos ansiosas para escrever, sinto-as com vontade própria, de dizer o que se passa ao meu redor.
Toco sua pele invisível e exclamo um grito de dor profunda, minhas mãos procuram percorrer o seu corpo mas não conseguem te tocar, te sentir, te alcançar.Você na verdade era uma miragem em minha cabeça confusa, uma vontade reprimida de sua companhia me fez achar que pudesse ver você, mero engano.Mesmo assim minhas mãos seguem incansáveis a escrever.
Pude olhar fixamente em um ponto e ver minha vida passar como cenas de um filme em minha cabeça, parei na parte em que te conheci, que você passou a preencher meus desejos de minutos.Logo deparei-me com a realidade e bloqueei os pensamentos.
O silêncio ecoa em minha alma buscando por respostas, e no entanto ele foi quem mostrou-as a mim. Quando não digo nada observo melhor e em minha minuciosa observação exalto a vida, agradeço o dia e espero a noite, que é quando meus pensamentos se tornam mais concretos.
Não sei traduzir porque me sinto mais criativa quando anoitece, nesses últimos dias tive uma companhia muito agradável em minhas noites solitárias de plena inspiração, a chuva que caia lá fora me presenteava com um belo cenário,ela batia devagarzinho em minha janela tornando aquele momento indescritível.
Meu contentamento tornou-se absoluto, passei a ver através de mim e a pensar como alguém pode surgir e mudar toda uma vida em questão de minutos, como o amor tem essa  tamanha capacidade de fazer-nos sentir cada vez mais vivos?
Tenho em mim a seguinte filosofia de vida: " porque muitas pessoas tentam conquistar algo que somente o coração produz? ", não questione tanto, viva, agradeça, aceite e seja a mais feliz das criaturas, pois o amor é uma dádiva de Deus e não algo para se procurar no dicionário.
Enquanto me concentro em busca de refúgio, meu pensamento me trai e você volta a rodear minhas idéias, mas está sempre a minha frente, sempre inalcançável.É assim que você aparece brevemente.
Eu não pedi, eu não imaginava, mas você estava lá e eu nunca havia imaginado a força que se esconde do seu lado, e quando de alguma forma me distorci, pude olhar pro lado e lhe ver, seguindo em frente e eu ali sem conseguir me mexer, sem conseguir pronunciar sequer uma palavra.
Meus pés que andaram tanto são esses pés que ainda têm tanto a percorrer, que lutam por algo que não tem nome, não tem raça, não tem cor.Não existe remendo, esse mundo não é amar ou deixar, ninguém espera que o amor procure sua solução, é um mistério envolvendo outro.
Acontece que damos muito valor a nos apaixonar,  quando isso na verdade não acontece todos os dias, e nem deveria.Assim não seria especial.Quanto mais nos tornamos velhos parece que ficamos menos esperançosos, temos as cicatrizes pra mostrar aos outros, mas não olhamos nós mesmos fundo nelas. Não vemos as extensões, a profundidade do corte, a rapidez da regeneração. Não vemos porque elas estão lá, nos preocupamos em mostrá-las como troféus, e não como erros a contornar. Como aprendizado necessário. 
Parece que nos tornamos mais dependentes de amar, de sempre dar um novo passo em direção ao amor, ninguém precisa tanto assim de uma namorada, pelo menos não pelos motivos errados.
Na pressa podemos estragar as coisas, podemos dar um peso muito grande pra alguém ainda despreparado carregar. Tudo se constrói aos poucos, não dá pra simplesmente fazer um passe de mágica e fazer de alguém que você ainda nem conhece direito o amor de sua vida.
Quando o amor acontecer em minha vida, não vou bater na porta, sorrio da janela, faço um gesto silencioso e me arrisco a entrar.O resto é destino.

1 compartilhamento
Inserida por Naahnones