Thayná Silveira: Querido destino, obrigada por fazer um...

Querido destino, obrigada por fazer um simples dia na minha vida se tornar uma difusão de alegria e tristeza profundas. Em um espaço tão grande, com um céu tão azul e um sol tão escaldante... com tantos lugares, tantas ruas, por um acaso, uma coinscidência... Eu estava ali, sozinha por dentro, quando algo me fez mudar o rumo e seguir em direção até então aquele lugar desconhecido. Até então, pois dali a uns segundos, enxerguei o muro de sua casa, e todos os pensamentos se dissiparam em minha cabeça. Só o que tinha nela era você. Sua casa e você, que ali não se encontrava. Foi quando, para minha surpresa, ao dobrar a rua, você estava ali. Com sua bermuda surrada, sua blusa larga e seu cabelo jogado, exatamente daquele jeito que eu amo. Foi quando tudo parou, quando o ar fugiu de meus pulmões e quando nada mais fazia sentido. E ao entrar em sua casa, e vê-lo ali, tão próximo... mas tão distante. Sem poder toca-lo, sem poder falar uma palavra sequer... Percebi que toda a dor havia voltado. O sentimento de perda, de não te ter comigo. O sentimento de culpa de ter te deixado ir. O sentimento de falta, que so você causa. O sentimento chamado amor, que eu só conseguirei sentir por você. E o ultimo Adeus, que não foi dado. Será esse o nosso fim?

1 compartilhamento
Inserida por anyahtsilveira