Ops! O pensamento foi removido e não pode ser encontrado no Pensador.
Veja outros pensamentos do mesmo autor: Rodrigo Ap Mendonça in: O diário de Ana Luiza.

Outros pensamentos que podem interessar:

Os dilemas de uma esquizofrênica XXIV

O questionei: Scarllet era o seu nome angelical?
Mas, ele recusava tal assunto, com veemência,
Para eles, abordar tão assunto era a penitencia
O máximo que disse: ''o céu é o paraíso triunfal.''

Você tem algum sonho? E me disse sem jaça:
De reinar sobre a terra, e alcançar a soberania
Absoluta sobre vocês, tal como tenho a minha
Hierarquia sobre os demônios, em minha casa.

E o que eu represento para você? Ele zombou:
Você não passa de um verme irritante. Cinzas
E pó. Você é um príncipe, o questionei. ''Sou''

A minha coroa é de ouro e rubis. valiosíssima,
E os trinta pentagramas invertidos, são a cifra
De trinta Anjos de luz que disse que derrotou.

Rodrigo Ap Mendonça in: O diário de Ana Luiza
Inserida por roapmendonca

Os dilemas de uma esquizofrênica XXVI

E de que matéria prima é esta cruz de carnificina?
''Eu não estou preso ao mesmo plano de matéria
Física que vocês. É de um metal como de platina
Arcaico, mas sem ferrugem, com sangue. Gélida...

Eu lhe perguntei sobre as características do céu
E do inferno. ''O céu é o paraíso. Lá não há dor,
Não há pranto e a paz os cobrem como um véu,
E imaginações não podem calcular o esplendor

Magnífico, espetacular. Não há como descrever.
Já o inferno é dividido entre o castigo e galardão,
Para aqueles que me serviram, comigo estarão

Pelos séculos dos séculos, gozando do prazer...
Conjunções carnais, servos, festas, e diversão
Para outros, torturas infinitas, é o nosso lazer...

Rodrigo Ap Mendonça in: O diário de Ana Luiza
Inserida por roapmendonca

Os dilemas de uma esquizofrênica XXVII

Asmodeus acrescentou: eu te conheço intimamente...
A sua alma é quase pura. O seu destino será o céu
Se morrer assim. Do contrário, eu enviaria Morguell
Pra te buscar, e você seria um dos meus súditos fiel.

E eu lhe questionei sobre quando eu tive depressão,
Em relação a qual demônio teria sido o responsável.
''A sua depressão foi fruto de sua mente muito frágil
Você era intocável, e não teríamos tanta permissão.

Eu perguntei sobre qual era a sua verdadeira história
Ele me respondeu que nunca foi filho de um humano
Com demônio, ou nefilim. Teria agido como anônimo

Por trás do rei de Sodoma e Gomorra. Foi autônomo
Nunca foi o rei, em si, assim como o ''filho da glória''
Cujo caminho está sendo preparado pelo demônio.

Rodrigo Ap Mendonça in: O diário de Ana Luiza
Inserida por roapmendonca

Os dilemas de uma esquizofrênica XXX

Galatriel disse que viu a minha alma atormentada
Era como uma sombra fugindo da luz, e tormento,
Pois está entrelaçada ao passado se contorcendo
Não permitindo a si mesma que lhe seja libertada.

Jack, por outro lado, temeu ficar me observando...
Mas, disse que viu uma leve sombra na calçada
De casa, e era aonde a minha irmã se encontrava
E eu nunca falei dela para a Ana. E ficou olhando

Um demônio em forma de monstro, vagueava- a...
E a sua estatura era de um aspecto monumental
Mas, ao redor dela, havia um anjo, com a espada

Fora da bainha. Mas, ele, passando, continuava...
De longe, espreitando, rugindo de forma surreal.
O horário foi o mesmo. Logo, ela entrou em casa.

Rodrigo Ap Mendonça in: O diário de Ana Luiza
Inserida por roapmendonca

Os dilemas de uma esquizofrênica XXXIV

Ana me relatou algo muito interessante...
Os seus amigos, de si, se ausentaram...
Atrás de uma antiga alma, um viajante
Que, para um lugar de dor, declinava.

Sabastian à séculos atrás, era filósofo,
E estava subjacente a ser aprisionado
Para um lugar específico e mui abaixo
Do inferno: ''O Umbral'', lugar sórdido.

Delimita a diferença para deste lugar
É que nele, só há escuridão e pranto,
É onde as almas incrédulas vão parar

Por terem sido ignorantes, a tal ponto
Que as trevas, a agonia, o faz lembrar
As chances deles. Caíram no engano.

Rodrigo Ap Mendonça in: O diário de Ana Luiza
Inserida por roapmendonca