Rafaela Hipólito: Parece que tudo não faz muito sentido....

Parece que tudo não faz muito sentido. Os caminhos tortuosos são sim uma forma de mostrar para aqueles que a facilidade tem seu preço. Realmente estar nesse caminho não é fácil porque você começa a duvidar de coisas que não deveria, como Vitória, persistência, insistência. Acordar cedo e se sentir vitorioso é realmente uma forma de vencer o pensamento de incapacidade e estima baixa? Se tudo que acontece na vida é meramente culpa de nossos não esforços, onde vamos parar?
A garantia de um futuro promissor, sabendo que a morte não tem hora muito menos lugar? Eu quero ser bem positiva e estou sendo, questionando um pouco a mentira. Ou me deixando levar pela emoção de um dia ruim que tive ontem.
Seria uma pessoa ingrata aquela que está insatisfeita com as coisas do mundo? Lutar para quê? Uma vida perdida? Males dos sonhos que nos foi depositado em tudo que não alimenta verdadeiramente o que precisa ser alimentado.
Desculpe aqueles que sonham, não sabem os que criticam que isso não os incomodam, muito menos o tiram do foco. Quem lê um texto desse, aproveita da fraqueza momentânea para alimentar aquilo que foi dito anteriormente. Existem comidas e comidas... E existem pessoas que comem comida estragada.
Não considero terrível, assim funciona um dia em uma clínica comum, sem médico ou sabedor. Um dia o dia está terrível e noutro "porque pensei isso?" Dessa forma sem motivo aparente. As confusões e os dilemas da vida vão aparecendo e isso reflete mais fiel que espelho. A questão é fatídica de se entregar, ser julgada e analisada ou optar por deixar a mente não totalmente nem completamente limpa, mas anestesiada de uma dor tão pequena. Inicia das dores pequenas, das situações imprevisíveis, do tudo tem seu tempo. Inicia assim, porém pode terminar com um final escolhido, protagonizado por nós, eu e você. Um final previsível e considere isso como sendo os dias que chorou e os dias que sorriu. Da vontade até de rir do meu medo e como eu cedo a ele como um rei capaz de me destruir. Eu sei então, que o rei só é um pela coroa e seus súditos. E se não querer mais ser súdita de um rei cruel e perverso? Um rei que não tem olhos para humildade só para ganância? Um rei que não merece a coroa que sustenta na cabeça. Destrói a vida de muitas pessoas, essas que será mesmo merecerem um medo completamente inútil?
O medo de proteção considero um guerrilheiro a mando do chefe maior, com suas omissões em relação aos pedidos da realeza. O medo de proteção pode ser considerado aquele que apesar de merecer toda desconfiança, machuca para dizer que o fez e liberta a vítima.

1 compartilhamento
Inserida por pensamentoshc