Professor Galvão: Maior das nódoas sociais, o preconceito...

Maior das nódoas sociais, o preconceito arrasta uma multidão ignorante que se alimenta de uma dieta perigosa onde há doses elevadas de ódio misturadas a porções de intransigência e algumas pitadas de falta de amor. O preconceito julga sem justiça. Afirma mentiras. Torce pela dor. É um sentimento cego que ver tudo do seu modo. É ver no outro defeitos na visão de suas invejas.
O preconceito é uma norma de muitos que andam as turras com seus medos e frustrações. Dos que se aliam a maldades burras e descabidas.
O preconceituoso carrega suas mágoas em cangalhas mal amarradas nos lombos de seus cavalos imaginários. Essas mágoas mesmo pesadas se acumulam e eles por isso não saem de seus lugares seguros e dentro de seus mundos obscuros e covardes.
O preconceituoso adora destruir sonhos alheios para justificar suas ideologias mentirosas. Adoram a dor alheia que encobre seus gritos pavorosos de êxtase. Justificam-se na podridão de suas atitudes. Se esbaldam em seus venenos. São os idiotas mais idiotas que podem ser.
O preconceito atrasa a evolução do pensamento. Incomoda a inteligência. Ocupa neurônios com inutilidades seculares. Se volta contra tudo que não lhe é sagrado. Odeia de verdade o contrário. Ofende lógicas e pensamentos.
O preconceituoso nunca vence ou convence. Rouba, espolia, magoa com vontade de anular. Diferencia-se do seu centro. Observa agredindo. Copia. Repete uni somo ideias alheias. Se deixa levar pela maldade de DNAs estranhos. Não admite diferenças. Sonha com o homogêneo. Não consegue ver o heterogêneo. No preconceito a diversidade é imoral seja ela da natureza que for.
É, viver assim deve ser muito chato. É viver o mundo do ódio. É se sentir sozinho no meio de uma multidão de diferentes. De gente que gosta de gente como elas são, sem modelos arcaicos e abstratos. Não gosta de misturas. Se acha superior a tudo, a todos.
Mas na sua representação se afoga nas mentiras de suas ignorâncias irracionais.
O preconceito germina de uma semente chamada ignorância, cresce regada pela mentira e frutifica as coisas azedas da vida.

1 compartilhamento
Inserida por galvibest