Olavo de Carvalho: Até os anos 50, a propaganda comunista...

Até os anos 50, a propaganda comunista ainda era baseada na unidade do proletariado mundial. Ao trocar essa concepção pela da 'diversidade', a esquerda passou a tirar proveito sistemático de todas as forças destrutivas existentes ou possíveis, mesmo antagônicas entre si, como gayzismo e islamismo. Não estarmos enfrentando uma 'ideologia', mas uma estratégia do caos.

O problema com a onda diversitária surgida em 1968 não está nas críticas que ela faz à civilização ocidental, todas parcialmente justificadas. Está nas novas instituições e esquemas de poder que ela vem criando, infinitamente mais alienantes, controladores e repressivos do que tudo o que se viu antes no mundo. Não que o movimento tenha se 'desviado dos seus altos ideais'. Um breve exame desses ideais, já em maio de 1968, bastaria para mostrar que eles SÓ poderiam se realizar mediante a construção de um gigantesco sistema de controle policial da sociedade, mas, é claro, os assanhadinhos só queriam pensar nos seus desejos, não no preço da sua realização. Seus críticos, por sua vez, atacavam em vão o 'caos', a 'desordem' e outras aparências superficiais da rebelião juvenil, sem prever que ela só poderia se desenvolver mediante a fusão com os centros do poder global.

1 compartilhamento
Inserida por Ashlon