Poeta mineiro do cerrado - LUCIANO SPAGNOL: SONETO TÚRBIDO O que fazer desta...

SONETO TÚRBIDO

O que fazer desta melancolia primitiva
que adentrou minh'alma vorazmente
haurindo o prazer num ato contundente
como se fosse uma serpente viva?

Como sustar deste "ser" frente à frente
que me alicia e do meu eu não esquiva
me oprimindo numa redoma passiva
invadindo meu sentimento de repente?

Busco por outras alternativas à deriva
me afastando pra além da má mente
e nada, só amargo me vem na saliva...

E como se fosse parte de mim, ciente
ousa induzir que esta minha negativa
é túrbida, e que na fé sou pendente!

Luciano Spagnol
agosto, 2016
Cerrado goiano

1 compartilhamento
Inserida por LucianoSpagnol