Poeta mineiro do cerrado - LUCIANO SPAGNOL: SONETO NA PRIMEIRA PESSOA O nosso eu...

SONETO NA PRIMEIRA PESSOA

O nosso eu está em constante luta
Que eu em mim agora vai portento?
Se sou quem sou, não sou momento
Pra ser quem sou, no eu tive conduta

Em nada fiz pro eu estar desatento
De fora ou de dentro, da vida recruta
Se não vago, eu, sempre na labuta
Pois, o tempo é eterno ensinamento

Quem é este em mim que o ser imputa
Pois, o diverso é mais que juntamento
É sentimento, num tal zelo sem disputa

Não hei sabê-lo se houver "divisamento"
Afinal, se há partilha há também permuta
E meu eu: é fé e amor num só complemento

Luciano Spagnol
10 de agosto, 2016
Cerrado goiano

1 compartilhamento
Inserida por LucianoSpagnol