Lenildo Silva: O velho poeta, que hoje caminha sozinho!...

O velho poeta, que hoje caminha sozinho!
Perece a solidão das noites frias.
Suas mãos trêmulas, seus olhos já enevoados.
Traído pelo destino, ele disfarça a sua dor.

Em seus arquivos...
Apenas traços rabiscados,
Versos incompletos,lembranças da sua musa
Que ficou lá no passado.

Cabisbaixo sobre sua velha escrivaninha
Ele chora a solidão, que aos poucos,
Consome a alma de um poeta,
Que um dia tanto sonhou, com um amor de poesia.

1 compartilhamento
Inserida por LENILDOLUIZSILVA