Ops! O pensamento foi removido e não pode ser encontrado no Pensador.
Veja outros pensamentos do mesmo autor: Rogério Jorge Lobo da Costa.

Outros pensamentos que podem interessar:

Ela destruiu todas as pontes, afundou os seus navios, e agora não poderá mais voltar. Sorriu pela ultima vez, e atirou-se na lama de ouro escaldante, me desculpe, eu tentei evitar... Apanhe as suas memórias, abra as janelas do seu segundo rosto, ouça a canção do vento traiçoeiro lhe prometendo um jardim de virtudes e delicias, mas logo abaixo há o braço que sustenta e dobra a sua historia, observe a sua exausta liberdade para depois sonhar que um dia existiu...

Rogério Jorge Lobo da Costa
Inserida por RogerJorge

Aquele(a) que furta a prosperidade alheia, ilude e destrói, perece no claustro sombrio do tempo; relegado aos desígnios das próprias ilusões.

Rogério Jorge Lobo da Costa
Inserida por RogerJorge

O sorriso muitas vezes é vazio, provido de indiferença.
No olhar, se escondem as dúvidas, mas na falta de algo melhor, recuar não é prudente. Por toda parte, há a confusa solidão a dois. por toda parte há contradição. Uma imensa parede branca; lisa e escorregadia... eis a imagem da fria e perdida alma, almejando calar o coração.

Rogério Jorge Lobo da Costa
Inserida por dyejazzroger