Celso roberto nadilo: nesta noite quero ter os prazeres da tua...

nesta noite quero ter os prazeres da tua carne,
seus olhos pálidos consumindo pelo desejo,
o sangue trás prazeres ocultos no teu coração,
tudo no que consome meus desejos...
suas beleza está aos meus pés
como uma lamina que corta profundamente,
meus maiores desejos... tudo consumido...
até que chegue a final de nossas almas...
com as chamas da luz queima nossos temores.
olhando profundamente nos teus olhos
abandono está vida de detalhes tão banais...
como a água corrente deixo me levar...
na beleza do teu corpo tantos prazeres...
no balanço do teu coração...
a beleza de um anjo caído pelos prazeres mundanos,
a humanidade de cada sentimento
floresce no curso das trevas da minha alma...
derradeiro na solitude dos versos que deixei
no beijo que dei, senti as profundezas
da onde me encontrou abandonado num sofrimento.
calado o sabor do desejo tem gostos e sabores
que ainda não conhecia como uma profecia,
dos seres da noite, famintos pela vida...
num mundo sombrio... onde o sangue
seja bebida de deuses apenas seja mais um prazer.
que consumiu a alma em todas trevas...
neste horizonte de sentimentos tão distantes...
não existe mais lagrimas o um teor de medo...
nos prazeres da alma perdida.

1 compartilhamento
Inserida por celsonadilo